IMA aplica autos de infração em propriedades de Araxá

IMA aplica autos de infração em propriedades de Araxá

O período do Vazio Sanitário da Soja, iniciado em 1º de julho e com término em 30 de setembro, está sendo fiscalizado em todo o Estado pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). Em Araxá, propriedades já receberam autos de infração e poderão ser multadas caso não solucionem os problemas. Segundo informações da Gerência de Defesa Sanitária Vegetal do IMA, até o fim de agosto foram fiscalizadas 307 propriedades, superando a meta que era de 292. Das fiscalizadas, 154 foram notificadas e cinco autuadas.

As notificações são aplicadas quando durante uma fiscalização são encontradas plantas vivas de soja. Após 10 dias da notificação, uma nova vistoria é feita e, caso as plantas ainda permanecerem, o proprietário recebe um auto de infração e o IMA pode tomar as providências operacionais para a erradicação das plantas.

Com a aplicação do auto de infração inicia-se um processo que pode ou não culminar em multa. Além de Araxá, foram aplicados os autos de infração em propriedades localizadas em Uberaba, Sacramento e Nova Ponte.

Cerca de 1,5 mil propriedades, localizadas no Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba, Noroeste e Norte de Minas, estão submetidas à medida. Durante esses 90 dias não pode existir nenhuma planta viva de soja, exceto nas áreas de pesquisa científica e de produção de sementes genéticas, devidamente autorizado pelo Comitê Estadual para o Controle da Ferrugem Asiática e monitoradas e controladas pelo IMA, cabendo ao produtor eliminar as plantas remanescentes.

As Coordenadorias Regionais do instituto que apresentam maior número de propriedades produtoras de soja são Uberlândia, Uberaba, Patos de Minas, Unaí, Patrocínio, Montes Claros, Curvelo e Passos. Caso o produtor rural necessite de qualquer informação ou orientação, basta procurar a unidade do IMA mais próxima.

Para o diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, a medida é uma importante ferramenta de prevenção. “Essa ação é de total relevância para o controle da ferrugem asiática em Minas. O trabalho que o instituto realiza visa, principalmente, precaver os produtores contra prejuízo nas safras.”

Vazio Sanitário da Soja

O Vazio Sanitário é uma medida fitossanitária recomendada por pesquisa, que orienta a eliminação do hospedeiro – a soja – para se eliminar o fungo causador da doença ferrugem da asiática, que provoca queda das folhas e prejudica a formação dos grãos, derrubando drasticamente a produtividade das lavouras. Todos os estados produtores de soja são obrigados a estabelecerem a medida, pois trata-se de uma exigência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

É importante que o controle seja preventivo, uma vez que o combate a doenças como esta, tende a aumentar a competitividade da soja brasileira. Minas Gerais é o sexto maior produtor nacional de soja, com 51 municípios produtores, totalizando uma área de 915 mil hectares e produção de 2,7 milhões de toneladas. O crescimento da produção neste ano foi de 6 % em relação à safra passada. Já a área plantada cresceu 5,2%.

A soja é o segundo grão mais cultivado no Estado, atrás apenas do milho. O maior produtor mineiro de soja é o município de Unaí, seguido por Uberaba, Buritis, Uberlândia e Guarda-Mor.

Notícias relacionadas