Inaugurada a primeira ludoteca em Araxá, um ganho na qualidade de atendimento às crianças vítimas de violência

Inaugurada a primeira ludoteca em Araxá, um ganho na qualidade de atendimento às crianças vítimas de violência

A Administração Municipal se tornou parceira da instalação da primeira ludoteca, espaço destinado ao atendimento de crianças vítimas de violência em Araxá. Esse projeto é desenvolvido pelo Instituto Sabin há 10 anos e já atingiu mais de 30 mil pessoas por todo o Brasil. Araxá é a 88ª cidade do país a receber a ludoteca, instalada no Centro de Referência Especializada de Assistência Social (Creas). Em Minas Gerais, só Uberaba e Uberlândia contavam com a parceria.

Ela é uma iniciativa do Sabin na criação de espaços lúdicos voltados às crianças e adolescentes vítimas de qualquer tipo de violência, seja física, psicológica ou sexual. Oferece jogos e recursos pedagógicos que ajudam na recuperação do trauma. O atendimento prestado na ludoteca é feito por psicólogos e assistentes sociais do Creas.

Participaram da inauguração da unidade, o secretário municipal de Ação e Promoção Social, Moíses Cunha, a secretária de Saúde, Diane Dutra, o coordenador do Creas, Pedro Meireles Gânime, a analista de projetos e o gestor regional, do Instituto Sabin, Lian Carvalho e Carlos Eduardo Reis, o responsável técnico pela unidade da empresa em Araxá, Marcel Mendes Almeida, a promotora de Justiça, Mara Lúcia Silva Dourado, funcionários do setor e imprensa.

De acordo com Lian Carvalho, o trabalho que a Prefeitura de Araxá realiza na área de Assistência Social contribuiu para o município ser contemplado com o projeto. “As parcerias entre os órgãos públicos e privados são fundamentais para o desenvolvimento desses trabalhos. A sala foi instalada no Creas, um espaço onde os profissionais vão realizar de forma lúdica atividades que são referência no atendimento a crianças e adolescentes. Doamos todo o material que pode ser utilizado da melhor forma possível”, ressalta.

Pedro Meireles Gânime conta que o Creas atende diariamente demandas de violação de direitos sociais, sendo que muitos deles, são ligados à violência sexual infantil passando por diversas situações como negligência dos responsáveis. “Sabemos que a forma de comunicação é muito mais explícita com o brincar. A ludoteca auxilia no direcionamento desses casos. O nosso aparato lúdico aumentou com uma sala de brinquedos para todas as faixas etárias com jogos de tabuleiro, mesa infantil, casinha, bonecas, carrinhos, dentre outros”, relata.

Segundo a promotora, Mara Lúcia Silva Dourado, a ludoteca humaniza o atendimento às vítimas de violência, seja física, psicológica ou sexual. “Um ambiente que tem essa leveza, faz com que a criança consiga trazer mais a sua história de vida triste e seja melhor ouvida pelos profissionais, amenizando os traumas que essa violência vai deixar na vida dela”, destaca.

O secretário de Ação e Promoção Social, Moíses Cunha, acrescenta que a inauguração da ludoteca é a conquista de uma grande ferramenta de trabalho para a assistência social. “Nos colocamos a disposição para qualquer outra iniciativa porque acreditamos que vale a pena e representa avanços da sociedade através de parcerias que valorizem o ser humano”, reforça o secretário.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *