Inverno é época de se alimentar bem e manter atividades físicas

Inverno é época de se alimentar bem e manter atividades físicas

Com a chegada do inverno e as baixas temperaturas, as pessoas tendem a mudar seus hábitos alimentares e a consumir alimentos mais calóricos. A referência técnica da Coordenadoria de Alimentação e Nutrição da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Joyce Xavier, explica que, com a queda das temperaturas, o organismo se esforça mais para manter a temperatura corporal dentro da normalidade.

“Com o aumento do metabolismo, o organismo demanda maior quantidade de energia e assim há, naturalmente, como instinto de sobrevivência, um aumento no consumo de alimentos para repor essa energia, já que é através dele que obtemos nossa primeira fonte de energia”, diz a especialista.

Joyce afirma que como é uma época que pede alimentos mais reforçados, as pessoas acabam muitas vezes fazendo escolhas não saudáveis, preferindo alimentos mais gordurosos, até porque o lipídeo é o macronutriente que mais nos fornece calorias (9 calorias a cada grama).  “Assim, geralmente os alimentos consumidos no inverno são muito calóricos, podendo resultar em um aumento de peso indesejado”, adverte.

Entre os alimentos que são os vilões das dietas, ela destaca aqueles com alta densidade calórica, pois neles estão incluídos os carboidratos simples e os lipídeos, base para a confecção de pratos quentes para aquecer o inverno, por exemplo, sopas cremosas, creme de leite, chocolates ao leite, queijos amarelos, maionese etc.

 Para aproveitar essa estação sem prejudicar a saúde, Joyce Xavier destaca algumas dicas importantes para uma alimentação equilibrada durante o inverno. “Na hora de tomar um chá ou um leite quente, reduza a quantidade de açúcar ou dê preferência aos adoçantes naturais, como a stévia. Para as sopas, consuma aquelas preparadas com vegetais e grãos integrais”, sugere.

Frutas e líquidos também não devem ser esquecidos neste período do ano. “No inverno consumimos poucas frutas, porém elas são de extrema importância e devem ser ingeridas diariamente. E apesar de não sentir tanta sede, não devemos esquecer-nos de tomar bastante água”, destaca a especialista. 

Festas julinas

 Típicas nessa época do ano, as festas julinas são repletas de guloseimas calóricas como pamonha, maçã do amor, canjica doce, pé-de-moleque e quentão. A nutricionista Joyce Xavier reforça alguns cuidados com a qualidade dos alimentos, pois nesta estação são comuns os casos de infecções intestinais ou intoxicações provocadas por bactérias que se proliferam em alimentos estragados.

“É importante observar as condições de higiene e limpeza do local, o armazenamento dos alimentos, a temperatura do ambiente, as roupas dos manipuladores e vendedores e o prazo de validade. Outro cuidado importante é com o exagero no consumo dos alimentos típicos e geralmente calóricos. Não coma se realmente não estiver na hora ou com vontade, e uma ótima ideia é escolher aqueles alimentos que trazem benefícios e com baixo valor calórico”.

Alguns exemplos de alimentos típicos e saudáveis

Amendoim: traz diversos benefícios à saúde, pois contém vitamina É um poderoso antioxidante e sua gordura é muito importante.

Milho: é fonte de folato (necessário para produzir glóbulos vermelhos) e tiamina (auxilia no metabolismo da energia, mantém o apetite e as funções nervosas em equilíbrio), vitamina A e C, potássio, ferro e fibras.

Canela: a canela possui algumas substâncias antioxidantes em concentração bem elevada, que faz com que, mesmo em pequenas porções, contribua para o aporte total desses compostos, bem como é um alimento termogênico e que pode aumentar ainda mais o metabolismo.

Atividades físicas para os dias frios

Segundo o educador físico Gustavo Salomão, a prática de atividades físicas diminui no inverno, o que favorece o ganho de peso. Mas ele afirma que é possível manter a forma mesmo durante os dias frios e dá algumas dicas de como aproveitar essa época e manter a saúde em dia e o corpo em forma.

“Os exercícios físicos mais propícios ao inverno são os aeróbicos de intensidade moderada, como caminhadas, bicicleta, pilates, lutas, danças entre outros. Essas modalidades permitem o aquecimento corporal e contribuem para o gasto calórico”, aconselha.

Salomão indica, para quem não quer sair de casa, exercícios como abdominal, alongamento, séries aeróbicas, esteira ou bicicleta ergométrica. Ele reforça a importância de realizar exercícios físicos que já tenham sido orientados por um profissional da área.

O profissional complementa que, com um maior consumo de energia e um equilíbrio na alimentação, o corpo tende a gastar mais, favorecendo o emagrecimento. “Uma dieta adequada e a continuidade da atividade física diária no inverno, tendem a ser ótimos benefícios na perda de peso”.

Notícias relacionadas