Jeová e Roberto querem soluções definitivas para os moradores do Barreiro

Jeová e Roberto querem soluções definitivas para os moradores do Barreiro

O prefeito Jeová Moreira da Costa e o presidente da Câmara Municipal, vereador Carlos Roberto Rosa, vão se reunir nesta quinta-feira (22) com o presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), proprietária da área do Barreiro, Oswaldo Borges da Costa Filho, em busca de soluções definitivas para as 150 famílias residentes no Barreiro.

Durante o encontro com os moradores promovido na noite de ontem (20), no Centro Espírita Dr. Adolfo Bezerra de Menezes, no Barreiro, o prefeito Jeová Moreira da Costa diz que vai apresentar duas propostas na Codemig – uma que atende moradores que desejam permanecer no Barreiro (a maioria) e outra aos que querem sair do local.

Aos que desejam permanecer, o prefeito afirma que vai solicitar a regularização dos imóveis, além do saneamento básico com água potável e tratamento de esgoto. Ele diz que o saneamento pode ser estendido ao local através de uma ligação com a subestação do Barreirinho ou vinda do Centro da cidade.

Já aos que desejam sair, Jeová afirma que está negociando uma área nobre na cidade. Segundo a sua proposta, o terreno seria cedido pela prefeitura e o imóvel construído através de uma indenização da Codemig.

“Esse setor eu prefiro ainda não divulgar onde fica porque está sendo negociado, mas, por ser uma área nobre, o imóvel deverá ter mais de 100 m², e a indenização deve atender essa construção”, afirma o prefeito.

Jeová diz que está confiante para uma solução definitiva. “Vamos buscar um direito, uma vez que esses moradores são descendentes de pessoas que ajudaram a construir o nosso maior patrimônio turístico que é o Grande Hotel. A Codemig é uma grande parceira nossa e estaremos juntos para solucionar essa questão do Barreiro.”

O presidente da Câmara, vereador Carlos Roberto Rosa, destaca que os dois projetos do prefeito Jeová são grande iniciativas que vão atender a todos os moradores.

Roberto diz que nesta quarta-feira (21) três comissões  (Alto Paulista, Vila Operária e Santa Terezinha) fazem o levantamento de todos os o moradores, os que querem ficar e os que querem sair, para que as demandas sejam reivindicadas pela prefeitura e Câmara junto à Codemig.

A moradora Rosilene Silva mora no Barreiro há 48 anos e diz que não quer mais ficar no local. “Aqui tudo é difícil, transporte, agora tem o problema com a água. Se pudesse eu sairia daqui agora. A proposta do prefeito é boa e acredito que vamos ter uma moradia digna com uma estrutura melhor, junto com meus filhos e meu neto.”

A moradora Lucia de Fátima Silva, 43 anos, diz que sua preferência é continuar no Barreiro. “Os problemas apresentados são fáceis de serem solucionados e é lógico que será uma medida que vai resolver totalmente a questão da água, já que é uma estância hidromineral.”

O Diário de Araxá traz uma série de reportagens especiais sobre os temas discutidos durante a reunião entre os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário com os moradores do Barreiro.

Prefeitura e Câmara promovem reunião com moradores do Barreiro

MP pede água potável e tratamento de esgoto para os moradores do Barreiro

Leia mais

Pedidos de indenização contra mineradoras somam R$ 200 mi

Moradores processam mineradoras e pedem indenização de R$ 16,3 milhões

 

Notícias relacionadas