Justiça determina pena para envolvidos no assassinato de Enildo Correa

Justiça determina pena para envolvidos no assassinato de Enildo Correa

O juiz da vara criminal Renato Zupo publicou a sentença, nesta terça-feira (20), em que condenou o autor e os comparsas no assassinato do comerciante Enildo Correa da Silva. O crime, ocorrido em 15 de março de 2013, chocou a população de Araxá. Enildo estava trabalhando em sua mercearia, no bairro Fertiza, quando foi abordado por dois bandidos. Um deles efetuou os tiros que tiraram a vida com comerciante.

Natalício Costa Nossa Senhora, o autor dos disparos, foi condenado a 22 anos de reclusão que foi acrescida a 24 anos, por reincidência do criminoso. O irmão de Natalício, Juníor Costa de Nossa Senhora, e comparsa no crime teve pena fixada em 20 anos de reclusão.

Já Renato Fernando da Costa, que alugou a arma utilizada no crime e tem várias passagens pela polícia, a pena aplicada pelo juiz Renato Zupo foi de 23 anos de reclusão.   

Os três envolvidos foram denunciados por uma ação do Ministério Público. Na denúncia consta a forma da ação.

O réu Renato entregou arma de fogo revólver Taurus 32 para que os irmãos e também réus Natalício e Júnior realizassem assalto, partilhando posteriormente entre os três os lucros provenientes do ilícito. Nestas circunstâncias, Natalício e Júnior se dirigiram na motocicleta Honda CG 125 Fan KS, placa HCT 7779, de propriedade de Júnior e pilotada pelo próprio, e se dirigiram até o estabelecimento comercial denominado “Supermercado Costa” , localizado na Av. Prefeito Aracely de Paula, 475.

Lá se depararam com a vítima Enildo Correa da Silva, e tentaram dele subtrair dinheiro mediante violência física e grave ameaça através do emprego de arma de fogo. Não logrando a subtração efetiva de pertences da vítima, Natalício disparou reiteradas vezes contra a vítima, ocasionando-lhe o óbito e fugindo em seguida na motocicleta conduzida pelo irmão Júnior. 

Notícias relacionadas