Laudo sobre incêndio em viatura sai em 30 dias

Uma equipe de Uberaba esteve na tarde de hoje (27) em Araxá para periciar o local e o caminhão dos bombeiros que foi queimado nos fundos do Centro de Distribuição e Apoio (CDA) da Zema, no último sábado (25). O trabalho faz parte de um inquérito instaurado pelo tenente coronel Matheus Queiroz Corrêa, do 8º Batalhão de Uberaba, a fim de identificar possíveis culpados e as causas do incidente. Um caminhão de Uberaba foi emprestado à cidade e, segundo o comandante do 5º Pelotão de Araxá, tenente Alessandro Wagner Ramos Batista, os trabalhos de combate a fogo não cidade não serão prejudicados.

Para o comandante, o incidente poderia ser evitado com ações diferenciadas. “É um dano bastante significativo, um prejuízo que não havia necessidade de acontecer, bastava não entrar no local com a viatura.” O tenente acrescenta que a  empresa conta com uma brigada de incêndio numerosa e poderia combater as chamas ou deixar que ele se apagasse sozinho, já que existem valas cercando o local. “Não vejo a necessidade do acionamento dos bombeiros e nem dos militares adentrarem no terreno onde estava o incêndio” diz.

O caminhão destruído tinha apenas três anos de uso e era avaliado em aproximadamente R$ 350 mil. “Foi um prejuízo não só material, denegriu também a nossa imagem”, afirma tenente Alessandro. A viatura foi conduzida pelo soldado Vilmar, acompanhado do também soldado Vale; ambos continuam trabalhando normal até que tudo seja esclarecido. “Está sendo feita a apuração. No mesmo dia do incidente foi aberto o inquérito e o Corpo de Bombeiros vai tomar todas as medidas para que a cidade não fique no prejuízo e que os responsáveis, caso houver, sejam punidos”, afirma o comandante.

Incêndio destrói caminhão do Corpo de Bombeiros

Notícias relacionadas