Médicos respondem à prefeitura sobre ???um por fora???

Médicos respondem à prefeitura sobre ???um por fora???

A classe médica vem sendo duramente criticada pela administração municipal e acusada de mercantilismo, de solicitar privilégios, não cumprir horários de atendimentos e agora de cobrar indevidamente de pacientes do SUS.

Gostaríamos de esclarecer alguns pontos. O SUS paga hoje R$ 10,00 por uma consulta de especialista e R$ 7,00 por uma consulta de especialidades básicas. Se um médico especialista atender 16 consultas por dia, o município receberá R$ 160 pelo atendimento. Considerando 20 dias trabalhados no mês, o profissional gerou para o município a quantia de R$ 3.200,00. Seguindo o mesmo raciocínio para o médico de especialidade básica o total é de R$ 2.240,00.

Em muitas prefeituras o médico recebe os R$ 3.200,00 mais um complemento. Por isso, quando a prefeitura propõe o salário de R$ 1.600,00 (sendo R$ 800,00 de bônus) por 16 consultas diárias, os médicos não concordam e não cumprem a carga horária porque já produzem acima do que recebem. Dos 60 médicos que trabalhavam para a prefeitura, 22 (37%) já não trabalham.

A cidade de Araxá tem 130 médicos, dos quais atualmente somente 38 trabalham para a prefeitura, isto equivale a 30%. A administração municipal com toda essa série de críticas aos médicos está causando uma indignação de toda a classe.

Em relação ao “receber por fora” de pacientes do SUS, o que ocorre é que alguns médicos que atendem consultas no SUS (sendo pagos apenas pelas consultas) não realizam cirurgias eletivas pelo SUS porque consideram o valor muito baixo. Quando o paciente deseja realizar o procedimento com o médico da sua escolha, este é feito pagando-se o honorário combinado com o profissional e não é cobrado do SUS (não é preenchida a AIH).

Portanto, o médico não recebe duas vezes e não recebe “por fora”. Os plantões da Santa Casa atualmente acertados com os cirurgiões e obstetras não cobrem a demanda de procedimentos eletivos, sendo que os que foram realizados estão com o pagamento em atraso.

A classe médica exige respeito e continua a afirmar o seu compromisso com a saúde e o seu respeito pela população de nossa Araxá.

Sociedade de Medicina e Cirurgia de Araxá

Notícias relacionadas