Mercedes-Benz CLK Cabrio terá teto rígido retrátil

Mercedes-Benz CLK Cabrio terá teto rígido retrátil

Aqui está a prova de que a Mercedes-Benz já trabalha na nova geração do CLK Cabrio – e que o belo irmão do cupê terá um teto rígido retrátil, o que, teoricamente, elimina a necessidade do cupê, já que o conversível pode ser as duas coisas ao mesmo tempo.

Claramente visível sob a camuflagem está a divisão entre a moldura do pára-brisa e a parte dianteira do teto. Se se tratasse de um cupê, não haveria nenhuma separação. O disfarce mais largo na coluna traseira, ou coluna C, como ela é conhecida, e a tampa traseira mais longa são as confirmações necessárias à confirmação do segredo deste protótipo.

Maior e mais elegante que o modelo que substituirá, os novos CLK, tanto o cupê quanto o conversível serão baseados no Classe C sedã, ao contrário do que vinha circulando no mercado sobre um cupê feito na plataforma do Classe E. O que haverá, isso sim, são mudanças na plataforma para que o cupê atenda às expectativas de desempenho que todo cupê inspira.

Visíveis pela primeira vez estão as linhas do novo CLK, inclusive as das lanternas traseiras. Como o desenho está mais próximo do da futura Classe E do que do atual Classe C, talvez seja isso que alimente os rumores de que ele o carro perderia o nome CLK e adotaria uma nova denominação, mais próxima da Classe E.

Não é o caso: o CLK continuará a ser o cupê do Classe C. Só aproveitará para adotar antes a nova identidade visual da marca. Entre seus motores estará o V8 que deve dar origem ao CLK 500.

O novo veículo deve ser apresentado no Salão de Genebra, com vendas em meados do ano na Europa. O conversível começa a ser vendido meses depois. Para o Brasil, pode-se estimar uma diferença de seis meses no máximo, ou seja, espere ver esse carro na revenda por volta do início de 2010.

Fonte: Automedia
Tradução e colaboração: Gustavo Henrique Ruffo

Notícias relacionadas