MG busca recursos para recuperação de rodovias prejudicadas pelas chuvas

MG busca recursos para recuperação de rodovias prejudicadas pelas chuvas

Da Redação – O secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, acompanhado pelo diretor geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER-MG), José Elcio Monteze, estiveram em Brasília para reuniões nos ministérios dos Transportes, Integração Nacional e Agricultura com objetivo de pleitear recursos para a recuperação dos estragos provocados pelas chuvas em Minas.

Uma quarta reunião foi realizada no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para tratar do projeto de recuperação do Anel Rodoviário.

Os custos apresentados foram divididos entre as rodovias federais delegadas ao Estado, com investimento previsto de R$ 36 milhões, e as estradas estaduais com investimento de R$ 118 milhões. O secretário Carlos Melles explicou que o custo das MGs foi apresentado ao ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, e ao ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, o custo das rodovias federais delegadas.

“Ambos consideram os valores pertinentes. O próximo passo será a apresentação desses valores à presidente Dilma Roussef, na próxima semana”, afirmou Melles.

No total, o levantamento que o DER-MG fez para a recuperação da malha rodoviária atingida pelas chuvas, representa um investimento de R$ 154 milhões.

“No primeiro momento o trabalho da Secretaria de Obras e o DER tem se concentrado na garantia das condições de tráfego nas rodovias estaduais mineiras e o apoio emergencial aos municípios atingidos pelas chuvas”, explicou o secretário.

Estradas de terra

A reunião com o ministro interino da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, José Carlos Vaz, foi solicitada pelo governo de Minas em função da preocupação com relação à população do interior, onde predominam as estradas de terra.

“A chuva causa muitos transtornos na comunicação do homem do campo com a cidade. Os caminhos ficam interrompidos o que impede o transporte da produção e interrompe a chegada de bens e serviços. Com a aproximação do início do período letivo de 2012, a preocupação se volta para a rede de estradas vicinais, por onde as crianças buscam acesso à escola”, explicou o secretário.

Na avaliação feita pelo DER-MG, dos 174 municípios em estado de alerta decretado, a estimativa é de que existam cerca de 50 quilômetros de estradas vicinais, o que chegaria a um total de 8,7 mil quilômetros, onde seriam encontrados pontos críticos que necessitam de recuperação.

O custo para a realização de intervenções apresentado foi de R$ 261 milhões. Somente com os levantamentos da Defesa Civil são mais 330 pontes destruídas e mais de 450 danificadas.

Para atender a essa demanda específica, Melles explicou que o governador Anastasia autorizou o procedimento para a aquisição de materiais necessários para montagem pelos municípios de cerca de 600 pontes.

“Além disso, a Setop está colocando um sistema de gestão de informações de emergência, o Sigem, que deverá facilitar e acelerar o processo de comunicação entre as prefeituras e a secretaria, possibilitando um diagnóstico das intervenções de emergência, bem como de possíveis atendimentos a serem realizados através de doações de materiais”, concluiu Melles.

Anel Rodoviário

No Dnit, o tema central da reunião com o diretor geral Jorge Ernesto Pinto foi a licitação para execução do projeto das obras de reforma do Anel Rodoviário de Belo Horizonte, com custo estimado de R$ 20 milhões.

Com Agência Minas

Notícias relacionadas