Miguel Júnior indica novos secretários para o período de interinidade

Miguel Júnior indica novos secretários para o período de interinidade

Cinco secretários municipais que integravam o governo do ex-prefeito Jeová Moreira da Costa pediram exoneração hoje ao prefeito interino Miguel Júnior. Quatro deles já foram substituídos por secretários interinos. O secretário de Educação, Vicente Donizetti da Silva (Carioca), chegou a levar a sua carta de exoneração ao prefeito interino, mas depois de uma conversa entre os dois ficou decidido que ele permanece no cargo até a saída de Miguel. Como Carioca é do PT e Miguel do PMDB, a permanência do petista reforça a parceria dos dois partidos no município, como já acontece a nível estadual e federal, e não deixa a área da Educação sem comando neste momento de transição.

Os secretários que pediram exoneração na manhã desta quarta-feira foram Alex Ribeiro Gomes (Planejamento e Gestão), Dr. André Sampaio (Assuntos Jurídicos), João Bosco Borges (Desenvolvimento Urbano), João Jacques Affonso de Castro (Segurança Pública) e Dr. João Batista Arantes (Saúde).

Miguel nomeou quatro secretários interinos por entender que as suas secretarias não poderiam ficar sem um titular, pois são fundamentais para o bom andamento da Prefeitura. Os interinos são o Dr. Jonathan Ferreira (Assuntos Jurídicos), João Bosco França (Desenvolvimento Urbano), Arnildo Morais (Planejamento e Gestão) e Adalberto Pedrosa, conhecido como Adalberto da Farmácia (Saúde).

Esses secretários interinos ficam nos cargos somente até a posse de Aracely de Paula como prefeito de Araxá. Para a Secretaria de Segurança Pública, Miguel disse que não nomeará um secretário interino e vai designar que a pasta seja comandada interinamente pelo chefe da Assessoria Municipal de Trânsito e Transportes (Asttran) Bruno Pereira Borges.

Miguel não pretende nomear interinos para substituir os demais secretários que pedirem para serem exonerados. Os secretários Wander Prugger (Desenvolvimento Rural), Williams Batista (Esporte e Juventude) e Jânio Borges (Desenvolvimento Humano) devem pedir exoneração ainda hoje. Também existe a expectativa do pedido de exoneração da presidente da Fundação Cultural Calmon Barreto, Débora Arantes, cujo cargo equivale ao de secretária de Cultura do município.

Germano Afonso 

Notícias relacionadas