Minas já aplicou R$ 57,1 milhões em agricultura de baixo carbono

Minas já aplicou R$ 57,1 milhões em agricultura de baixo carbono

Da Redação/ Via Agência Minas – Os produtores rurais mineiros aplicaram em suas propriedades, nos meses de julho e agosto de 2012, créditos de R$ 57,1 milhões do Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC), informa a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa). Os recursos foram repassados pelo Banco do Brasil (BB) e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

No Brasil, a soma das aplicações foi de R$ 398,8 milhões, com o registro de 1,1 mil contratos. A cifra equivale a 11,7% dos créditos disponíveis para os produtores brasileiros utilizarem na safra atual as boas práticas do programa.

De acordo com a Superintendência de Política e Economia Agrícola da Secretaria (Spea), as aplicações feitas exclusivamente pelos produtores mineiros nos dois primeiros meses da safra 2012/2013, mediante 245 contratos, foram inferiores apenas às realizadas pelos paulistas, que alcançaram R$ 119,3 milhões.

Conforme assinala Alceste Fernando Lima, assessor técnico da Spea, a soma dos recursos destinados entre julho e agosto exclusivamente às lavouras de Minas representa um aumento da ordem de 700% em relação aos valores registrados em toda a safra anterior.

“Por intermédio do Banco do Brasil”, ele acrescenta, foram realizados 156 contratos no valor de R$ 53,2 milhões para aplicação nas propriedades do Estado. “O expressivo valor contratado este ano mostra que está crescendo o interesse dos produtores em adotar as boas práticas recomendadas pelo Programa ABC, lançado em 2011”, ressalta Lima.

O Triângulo e a região Noroeste lideraram a busca de crédito do programa em Minas, nos dois primeiros meses da safra 2012/2013. As aplicações foram da ordem de R$ 11,1 milhões em cada região. O Norte de Minas fez aplicações de R$ 7,8 milhões. Houve contratações expressivas também no Alto Paranaíba (6,5 milhões), Jequitinhonha (R$ 4,2 milhões) e Centro-Oeste (R$ 3,1 milhões).

Boas práticas

Para o secretário de Agricultura, Elmiro Nascimento, a adesão dos agricultores mineiros ao Programa ABC é de fundamental importância para o suporte às práticas que podem levar à produção sustentável.  “O programa está integrado à agenda de compromissos assumidos pelos países que participaram da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 15), para a redução das emissões de gases de efeito estufa gerados pelas atividades agrícolas e pecuárias”, acrescenta.

A meta, segundo Nascimento, é evitar a emissão de 165 milhões de toneladas equivalentes de CO2 nos próximos dez anos, por meio de práticas agrícolas sustentáveis, enfatiza Nascimento. “Minas Gerais procura fazer a sua parte, sendo de fundamental importância a atuação dos extensionistas da Emater, que orientam a busca do crédito e elaboram os projetos de assistência técnica aos produtores integrados ao programa”.

Programa ABC – créditos julho/agosto 2012

– Total Minas: R$ 57,1 milhões (245 contratos)

– BB: R$ 53,2 milhões (156 contratos)

– Triângulo e Noroeste: R$ 11,1 milhões cada

Brasil

– R$ 398,8 milhões (1,1 mil contratos)

– Crédito disponível para o país: R$ 3,4 bilhões

Notícias relacionadas