Missão Nova York tem participação da Acia

Missão Nova York tem participação da Acia

A Missão Empresarial Internacional que visita Nova York teve início com seminário e visitas técnicas que abriram os trabalhos na NRF 2015, considerado o maior evento do mundo no segmento varejista que é promovido anualmente nos Estados Unidos.

A delegação brasileira conta com empresários de diversos Estados e Araxá está representada pela Acia. Nos primeiros dias de atividades, a Missão Empresarial NRF 2015, apresentou uma palestra sobre tendências aos empresários e os levou para conhecer um grande ponto turístico e de comércio: o Grand Central Market, localizado dentro da principal estação de metrô de Nova York, a Grand Central Terminal. 

As visitas técnicas ao varejo americano são parte da programação preparada ao grupo de empresários brasileiros que participam da 104ª edição da Retail’s Big Show. A arquiteta e designer brasileira Carolina Neubarn Fonseca, que acompanhou a visita, vive em Nova York há mais de 10 anos e é responsável pelos projetos de visual e merchandising de diversas lojas do varejo americano. 

Para ela, o momento atual exige do empreendedor varejista maior cuidado na ambientação da loja, além de atenção aos detalhes capazes de encantar os clientes, tudo para proporcionar uma boa experiência de compra: “Faça da sua apresentação o mesmo que um chef gourmet faz em sua cozinha: ofereça o produto ao seu público como um prato de sabor inigualável. Prepare com amor, prove com criticismo e sirva com entusiasmo”, destaca a Carolina.

Quem também falou sobre a importância da experiência de compra para atrair o cliente foi o professor da Escola de Comunicação e Artes (ECA-USP), Francisco Alvarez. Ele palestrou para o grupo sobre as principais tendências do varejo mundial e como aproveitar as dicas e práticas do varejo americano para vivenciar essas tendências e aprender com elas.

Apresentando os principais conceitos de marketing e visual merchandising utilizados para as grandes marcas, Alvarez reforçou o conceito do Omni channel (os múltiplos canais de compras disponíveis ao consumidor, uma nova realidade do varejo) destacando a importância de integrar os canais a fim de proporcionar melhor experiência de compra ao cliente. Para isso, a grande dica do dia foi o cuidado e a atenção ambientação da loja para atrair o consumidor. “Loja não vende produto, loja vende a si mesma. O que atrai o consumidor à loja, diante de tantas outras opções de compra, é a própria loja. Se ela é legal, o cliente vai querer ir até lá para ter uma boa experiência”.

Para o empresário Carlos Alexandre da Silva Rosa, proprietário de um mercado em Guainases, na zona leste da capital, a expectativa para a missão era exatamente essa: ver como o varejo americano lida com a ambientação da loja para receber o cliente. “Minha expectativa nessa primeira missão que participo é a mudança de paradigma mesmo. Quero muito mudar meu ponto de vista de como a gente vê o negócio na periferia. Às vezes a gente pensa que lá as pessoas não querem muita ambientação de loja e estão atrás de preço apenas. Vou aproveitar para visitar pequenos negócios no Soho e Bronx (bairros norte-americanos) para ver como eles lidam com isso. Acho essa missão de grande valor para os empresários”, destaca.

Notícias relacionadas