MP pede água potável e tratamento de esgoto para os moradores do Barreiro

Na reunião com os moradores do Barreiro na noite de ontem (20), o promotor Marcus Paulo Queiroz Macêdo disse que o Ministério Público (MP) está movendo uma ação judicial contra a prefeitura, Codemig e Copasa que pede fornecimento de água potável e tratamento de esgoto.

Duas audiências foram realizadas no ano passado e nada foi resolvido. Segundo ele, a Justiça concedeu um prazo de quatro meses (até 17 de abril) para que a Codemig apresente uma proposta concreta em relação aos moradores.

A Justiça determinou que os três poços que abastecem os moradores fossem analisados pela Copasa – Bunge, Codemig I e Codemig II. Os resultados apontam que todos eles contêm presença de bário acima do permitido para consumo, de acordo com o Ministério da Saúde.

“É necessário que uma perícia seja feita para constatar se o bário está sendo despejado pelas atividades mineradoras ou por causas naturais. Agora o que não pode é os moradores consumirem a água misturada com essa substância, o dever do Ministério Público é pedir água potável e tratamento de esgoto para essas pessoas.”

Leia mais

Jeová e Roberto querem soluções definitivas para os moradores do Barreiro

Prefeitura e Câmara promovem reunião com moradores do Barreiro

Notícias relacionadas