Super banner
Super banner

Mulher troca notas verdadeiras por falsas sem perceber e perde R$ 1 mil

Mulher troca notas verdadeiras por falsas sem perceber e perde R$ 1 mil

Ocorrências

Nesta terça-feira (1º), por volta das 13h, a Polícia Militar (PM) esteve em uma agência bancária na avenida Antônio Carlos, Centro, onde uma funcionária do local relatou que, por volta das 12h, verificou que em um dos envelopes utilizados para depósitos no caixa eletrônico havia a quantia de R$ 1 mil em 10 notas faltas de R$ 100.

Diante do exposto, os policiais verificaram que a responsável pelo depósito era a correntista C.E., 60 anos, que reside em Maringá (PR) e está hospedada em Araxá na casa de parentes.

Em conversa com a depositante, ela relatou que no dia anterior efetuou um saque na quantia de R$ 1 mil em outra agência, quando se aproximou um homem bem vestido, calvo, aparentando ter 50 anos, estatura mediana e bem educado, solicitando a ela para que trocasse as notas de R$ 50 que havia acabado de sacar em notas de R$ 100, pois precisaria muito de notas de R$ 50.

Demonstrando boa vontade, a vítima então trocou suas notas com o referido autor e em seguida se dirigiu para o outro banco na avenida Antônio Carlos, onde fez o depósito da quantia em sua própria conta corrente, conforme descrito no envelope.

Foi, então, constatada pelo banco a falsidade das notas trocadas e os policiais foram à agência onde a vítima efetuou o saque, sendo possível ver a ação do autor pelo circuito interno de imagens, encaminhadas para investigação da Polícia Civil.

Os policiais realizaram rastreamentos na tentativa de localizar o autor do delito, porém, ele não foi encontrado.

A PM alerta para que o cidadão, antes de efetuar a troca de quaisquer notas, verifique alguns sinais de autenticidade.

– Alto-relevo – Ao passar os dedos levemente pela nota é possível sentir alguns dos elementos nela impressos em alto-relevo, como a legenda “República Federativa do Brasil” e “Banco Central do Brasil” e os numerais com o valor nos cantos da parte da frente, na marca tátil, na efígie da República e no animal que consta em cada cédula.

– Holografia – Nas notas de R$ 50 e R$ 100 há uma faixa holográfica lateral e, conforme o movimento da cédula, é possível visualizar cores e detalhes, como o valor da nota. Um efeito semelhante pode ser visto na cédula de R$ 20, que ao ser movida mostra uma cor diferenciada no número que representa o valor da nota. O numeral vai da cor azul à verde e uma faixa de brilho parece passar por ele.

– Fio de segurança – As notas de R$ 10, R$ 20, R$ 50 e R$ 100 possuem ainda um elemento chamado fio de segurança. Ao colocar a cédula contra a luz é possível ver um fio escuro que traz impresso o valor da nota. 

Notícias relacionadas