Oficinas do Encontro Sesi de Artes Cênicas oferecem aperfeiçoamento aos artistas

Oficinas do Encontro Sesi de Artes Cênicas oferecem aperfeiçoamento aos artistas

Além de música, dança, teatro e circo na programação do 25º Encontro Sesi de Artes Cênicas, que traz o tema “25 anos de arte: A Força de Quem Faz”, o evento vai proporcionar muito aprendizado com a realização de oficinas. Elas visam compartilhamento de métodos e procedimentos de criação e produção. Serão cinco oficinas e oportunidades de prática para aperfeiçoamento artístico.

Patrocinado pela Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), o Encontro acontece na unidade Sesi Araxá, além do palco que vai ser montado no Estádio Municipal Fausto Alvim. E no atual processo cultural acontecem cinco oficinas.

As inscrições serão feitas entre os dias 21 a 30 de outubro, de forma presencial, no Sesi Araxá, localizado na estrada de acesso à BR 262 km 0. Na Escola de Cultura com Ana Paula Silva de segunda a sexta feira de 08h às 12h e das 14h às 18h e na recepção geral de 18h às 22h, com Dalva Borges. É preciso ficar atento à classificação de cada oficina. Todas serão realizadas nas dependências do Sesi. Confira o cronograma:

“Dança/Ação/Descobertas”. Dudude Herrmann propõe ativar o corpo via movimento, estimulando as possibilidades e a descoberta para trazer questões tanto diretas como correlatas, abrangendo as intensidades destes corpos e o que é entendido sobre estados de dança. Dudude Herrmann é da capital mineira, bailarina, improvisadora, performer, coreógrafa, diretora de espetáculos e professora de dança, escrevedora.

Período: 03 a 05/11, das 19h às 22h

Carga horária: 9h/ aula

Público: Estudantes de artes cênicas, bailarinos, artistas da cena e pessoas com prática corporal e curiosas com o movimento. (Recomendado para maiores de 14 anos).

25 vagas

“Cenografia em cena” com Ed Andrade onde serão retratados os aspectos conceituais da cenografia teatral, bem como os teórico-práticos, oferecendo um panorama em todas as etapas, desde o processo de concepção até a produção do cenário. Estão previstas visitas técnicas ao palco de dois espetáculos constantes na programação do Festival – “Pretérito Imperfeito” e “#140 ou vão”, cenografias foram concebidas pelo Ed.

Ed Andrade é arquiteto graduado pela UFMG, Mestre em Artes pela UFMG, doutorando em Artes Cênicas pela UNIRIO e professor efetivo do Curso de Graduação em Teatro da EBA/UFMG. Já desenvolveu mais de cinquenta trabalhos profissionais nas áreas de teatro, dança, música, TV e cinema, tendo trabalhado com grupos e artistas renomados no Brasil e no exterior e conquistado diversas premiações.

Período: dia 31/10 (das 16h às 19h), 1º a 04/11 (19h às 22h, no dia 1º, domingo, no espetáculo “Pretérito Imperfeito” e dia 4, quarta feira, no teatro com “#140ouVão”)

Carga horária: 15 horas/aula

Público: Artistas e técnicos amadores e semi-?profissionais, interessados em geral.

De 15 a 20 vagas

“Processos criativos entre o teatro, a dança e a performance” realizado por Ludmilla Ramalho tem como foco vivências práticas e teóricas no contexto do teatro contemporâneo e da performance. A pergunta principal da oficina é “O QUE TE AFETA HOJE?”. A proposta da oficina é mapear o processo criativo no trabalho autoral dos alunos-artistas, propondo um diálogo horizontal entre as linguagens do teatro, da performance e das artes plásticas. Ludmilla é atriz, performer, diretora e pesquisadora de Belo Horizonte. Há cinco anos coordena a Cia. AFETA e desenvolve pesquisa na área de teatro, performance, artes plásticas, dança e cinema.

Período: 30/10 (18h às 21h30), 31/10 e 1º/11 (9h30 às 13h) e 02/11 (18h às 21h30)

Carga horária: 12 horas

Público: atores, atrizes, performers, professores, estudantes de artes em geral.

15 vagas

“Introdução à arte do Palhaço”. A atriz e palhaça Lili Castro na arte da palhaçaria, que tem essência e linguagem próprias. Na oficina ela utiliza jogos lúdicos e improvisações levando os alunos a um estado de prazer e riso, buscando a compreensão do estado do palhaço. Lili formou como palhaça na ESLIPA – Escola Livre de Palhaços (Rio de Janeiro) e na Escuela Internacional Comicidad (Espanha). Trabalhou com renomados diretores de palhaços como Ivan Prado (Espanha), Santo Nicito (Itália), Antonio Fava (Itália), Márcio Libar (Rio), Richardo Riguetti (Rio) e Téofanes Silveira (Arapiraca).

Período: de 03 a 05/11, das 19h às 22h.

Carga horária: 12 horas

Público: atores, brincantes, estudantes de teatro e dança, professores e público geral.

20 vagas

“Financiamento Coletivo para Projetos culturais” será ministrado por Bruna Kassab e Tomás German. Para quem vive de cultura no Brasil financiar um projeto cultural é uma dificuldade. E eles vão auxiliar os participantes nisso, o curso irá apresentar as potencialidades do financiamento coletivo (crowdfunding), que também permite a captação de recursos para projetos aprovados em leis federais de incentivo. E ainda vai aprender como funcionam algumas Leis de Incentivo, a elaborar projetos, criar campanhas de sucesso e aprender estratégias para mobilizar e divulgar seus projetos. Bruna Kassab, empreendedora cultural é co-fundadora da plataforma de crowdfunding Evoé, que possibilita o financiamento projetos culturais independentes ou aprovados por Leis de Incentivo (Lei Rouanet e Lei do Audiovisual) de forma colaborativa através da internet. E Tomás German é graduado em Comunicação Social pela UFMG, em 2014 realizou parte de sua graduação na Universidad de Salamanca, na Espanha. Trabalhou com comunicação comunitária e mobilização social para diversos projetos culturais de MG. Atua como consultor para captação de recursos para projetos culturais e campanhas de financiamento na Evoé.

Período: 04 e 05/11 (19h às 23h)

Público: criativos em geral, artistas, produtores culturais ou qualquer pessoa que tenha interesse na área de produção cultural e economia colaborativa. Não é necessário nenhum pré-requisito.

20 vagas

Notícias relacionadas

Deixe um comentário: