Outono com temperaturas mais amenas em Minas

Outono com temperaturas mais amenas em Minas

Da Redação – Hoje é o segundo dia do outono que começou às 8h02 desta quarta-feira (20). De acordo com o meteorologista Arthur Chaves de Paiva Neto, da Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig, no decorrer da estação a atmosfera torna-se gradativamente mais seca, podendo atingir valores de umidade relativa do ar abaixo de 30% em alguns dias de maio e junho, o que não impede a ocorrência de fortes chuvas, que devem ocorrer principalmente no final de março e começo de abril.

No decorrer da estação, a temperatura deve cair. “A passagem de frentes frias que antes causavam fortes pancadas de chuva começarão a provocar quedas de temperatura, semelhantes às variações típicas de inverno, à medida que as chuvas diminuírem”, afirma Arthur Chaves. Segundo ele, as temperaturas estarão ligeiramente acima da média no Triângulo, Norte de Minas, Noroeste e Vale do Jequitinhonha.

O meteorologista ressalta que, neste ano, não teremos a influência de fenômenos naturais como o El Niño. “É importante lembrar que em 2013, ao contrário dos anos anteriores, não teremos a influência nem de El Niño nem de La Niña. Portanto, o outono deverá apresentar condições atmosféricas próximas das usuais.” Porém devem ocorrer mudanças relativamente rápidas nas condições de tempo, aumentando assim a probabilidade de ocorrência de nevoeiros e geadas nas primeiras horas do dia nas regiões serranas do estado.

O fenômeno da inversão térmica também é possível. “Esse fenômeno, que ocorre com maior frequência em maio e junho, acontece quando a temperatura da atmosfera na superfície é menor do que nos níveis superiores, fazendo com que os poluentes não se dissipem rapidamente e, consequentemente, piorando a qualidade do ar nas cidades.”

Com relação às chuvas, Arthur Chaves diz que teremos dois períodos distintos. No primeiro, que vai até o final de maio, são esperados valores abaixo da média no Norte de Minas, Noroeste, Vale do Jequitinhonha, Oeste, Triângulo e região Central e ligeiramente acima da média no Leste e Zona da Mata. No segundo período, relativo a junho, Arthur explica que a tendência é que as chuvas fiquem abaixo da média no Norte de Minas e no Triângulo, dentro da média no Sul de Minas, Oeste e região Central e acima da média no Vale do Jequitinhonha, Leste e Zona da Mata. “Lembrando que a média das chuvas nessa estação apresentam valores bem abaixo daquelas do verão”, completa.

Balanço das chuvas em março

Sobre o aparente baixo volume de chuvas que Minas Gerais recebeu no mês de março, o meteorologista da Cemig esclarece que essa análise pode variar. “Existem regiões no Estado, como o Alto Paranaíba, onde já choveu quase 200 mm, faltando ainda quase metade do mês, enquanto em algumas regiões do Norte de Minas não choveu nem 25 mm.” Em Belo Horizonte, por exemplo, tinha chovido até o último fim-de-semana aproximadamente 50 mm, número que corresponde a 35% da média histórica de março, que é 142,7 mm.

Notícias relacionadas