Pacientes do Ver Minas recebem ligações pedindo votos para candidatos de fora

Pacientes do Ver Minas recebem ligações pedindo votos para candidatos de fora

Pessoas atendidas em abril pelo Ver Minas, programa itinerante do governo do Estado que possibilitou 2.250 cirurgias de catatara, além de consultas e exames para pacientes acima de 50 anos de Araxá e mais 10 municípios da região, estão recebendo telefonemas de cunho eleitoral pedindo votos para dois candidatos a deputado, um para estadual (PR), com base principal em Uberaba, e outro para federal (PSDB), com base principal em Frutal.

O assunto ganhou repercussão pela imprensa local junto a diversos comentários nas redes sociais denunciando que as ligações são originadas por pessoas que dizem ser de uma secretaria municipal de Araxá, e estão se utilizando de informações dos pacientes cadastrados relatando que um desses candidatos, o que concorre para estadual, foi o responsável pela vinda do Ver Minas para a cidade.

E se aproveitando da ligação, a suposta equipe também pede votos para o candidato a federal que faz dobradinha com o candidato a estadual no comitê instalado em Araxá, este também nunca exerceu cargo eletivo e tem o objetivo de suceder o seu principal seguidor político, que atualmente comanda uma Secretaria de Estado, na Câmara Federal.

Imprensa

Em seu blog, o apresentador do programa Sem Censura, veiculado às sextas-feiras no Diário de Araxá, Germano Afonso, relatou como “é impressionante o que a maioria da classe política faz durante a campanha eleitoral para conquistar o poder”.

“Ao invés de apresentarem propostas aos eleitores, muitos candidatos preferem mentir para angariar votos. Apostam na inocência de eleitores humildes. Os araxaenses sabem que quem viabilizou a vinda das carretas do Ver Minas para Araxá não foi ninguém de Uberaba. As pessoas que fazem as ligações certamente contam com a inocência dos pacientes mais humildes para ganharem os votos deles”, relatou.

A jornalista Aline Rezende comentou em seu perfil no Facebook que a sua mãe foi uma das pacientes a receber uma das ligações. “Confirmaram que ela havia feito uma consulta e a carreta (consultório itinerante do Ver Minas) só veio porque o candidato solicitou para Araxá. A minha mãe, por educação, disse para mandarem o material do candidato para ver o que realmente ele já fez, porque está cansada de promessas. Então, estão utilizando informações dos pacientes para entrar em contato e pedir votos em Araxá?”, indaga.

O radialista Eustáquio Silva relatou em seu perfil, também no Facebook, que respeita a posição políticas de todas as pessoas, “mas esta situação de querer pegar carona no Programa Ver Minas, ligando para pessoas e dizendo que foi gente de Uberaba que o trouxe para Araxá, é um absurdo”.

Procurados pelo Diário de Araxá, representantes da secretaria citada disseram “desconhecer o fato”.

Notícias relacionadas