Peça Paixão de Cristo não será realizada este ano

Peça Paixão de Cristo não será realizada este ano

O grupo de teatro araxaense O Irmão Menor não vai apresentar este ano a já tradicional peça “Encenação da Paixão de Cristo” que representa a vida e a morte de Jesus. A administração municipal não disponibilizou a ajuda financeira necessária para realização do espetáculo o que impossibilitou o aluguel de toda a estrutura de palco.  O evento realizado há nove anos celebra a Sexta-feira da Paixão, data que é relembrada pelos cristãos como o dia do julgamento, paixão, crucificação, morte e da sepultura de Jesus através de vários ritos religiosos.

A companhia de teatro O Irmão Menor faz um trabalho filantrópico e realiza oficinas de teatro e outras peças culturais, religiosas e educacionais durante todo ano. O objetivo do grupo é levar os jovens a participar da igreja através de várias formas. A peça “Encenação da Paixão de Cristo” tem um cunho totalmente cultural e religioso, sendo o objetivo principal a evangelização da população.

A finalidade é levar a palavra de Deus de uma forma diferente, levar a população a interpretar o evangelho através de um entendimento simples que é o teatro, onde se consegue atingir todos os níveis culturais da comunidade.

O coordenador da peça, Joseleno Donizete da Silva, explica que todo o espetáculo estava orçado em R$ 35 mil. “Com essa verba estaríamos fazendo dois dias de evento em comemoração aos dez anos de espetáculo. No primeiro dia aconteceria a peça ‘Encenação da Paixão de Cristo’ e no dia seguinte um lual com o músico Brás Oss da Canção Nova, mas infelizmente não conseguimos arrecadar esse montante. Nós entramos em contato com a prefeitura e a CBMM (Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração) no início de março para pedidos de patrocínio. A mineradora nós sinalizou com R$ 15 mil e a administração municipal só concordou em ajudar na última sexta-feira (26), mas com uma verba de R$ 7 mil. Como essa ajuda fica muito além daquilo que necessitamos, foi decidido não realizar o evento este ano”, esclarece.

De acordo com ele, a justificativa dada pelo prefeito Jeová Moreira da Costa para não ajudar a promover o evento foi a redução orçamentária. “O prefeito disse que esta visando reduzir custo e no momento a administração foca investimentos em projetos de inclusão social. A gente ficou bastante chateado, já investiram R$ 42 mil na Copa Internacional de MTB e R$ 50 mil para trazer o Clube Atlético Mineiro (CAM). Cadê a inclusão social nesses dois eventos? Além de administrar a cidade da forma que está sendo feito, estão fazendo a gente de bobo com conversas que não tem o menor sentido. Nós sim temos um trabalho de inclusão social, pois trabalhamos semanalmente com cerca de 60 jovens, tiramos esses adolescentes da rua, das drogas, proporcionamos cultura á eles, entre outras atividades. Mas como a prefeitura não reconhece nosso trabalho, este ano não teremos condições financeiras de realizar o evento, lembrando que estamos trabalhando nesse projeto há mais de seis meses”, ressalta o coordenador.

Segundo Joseleno, a falta de ajuda da prefeitura é um descaso com um projeto que é realizado há dez anos. “O fato de não promover o teatro é como se o nosso trabalho de todos esses anos não valesse nada. Infelizmente, não vamos realizar o espetáculo este ano por falta de apoio da administração municipal. A partir do próximo ano, vamos trabalhar para não depender da prefeitura, não queremos apoio de quem não valoriza e não reconhece o nosso trabalho”, destaca o coordenador.

Sexta-feira Santa

A celebração da Sexta-Feira Santa ou Sexta-feira da Paixão é uma data especial no calendário cristão. Uma celebração triste que marca o dia do julgamento, a paixão, a crucificação, a morte e a sepultura de Jesus Cristo, no qual são lidas diversas leituras que prefiguram o sofrimento de Jesus na cruz. As imagens estão cobertas, o altar não tem as talhas e também não possui flores, após a celebração até as hóstias consagradas são transladadas da igreja e permanecem na capela da casa paroquial. Ao fim da celebração, vem a adoração à cruz, ao sofrimento de Jesus, à salvação, ao amor que libertou todos do pecado e deu a possibilidade do céu.

Notícias relacionadas