Período chuvoso traz risco de acidentes com raios

Período chuvoso traz risco de acidentes com raios

Da Redação – A alta incidência de descargas atmosféricas durante as pancadas de verão tem provocado muitos acidentes no Estado. Dessa forma, a Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig alerta os clientes sobre o risco à segurança da população e acidentes com aparelhos elétricos durante fortes tempestades.

Minas Gerais é um dos Estados que mais registram a ocorrência de raios por ano. Atualmente, Minas tem média anual de 1,1 milhão de descargas atmosféricas.

Segundo o meteorologista da Cemig, Arthur Chaves, a previsão é que as condições atmosféricas mudem rapidamente, causando chuvas fortes e rápidas, principalmente à tarde.

“Os três meses de verão terão características distintas com relação às chuvas. O verão está sendo mais seco e mais quente do que os anteriores, mas com grande incidências de  pancadas de chuva, principalmente, no fim da tarde”, afirma.

O engenheiro de tecnologia e normatização da Cemig, Demétrio Venício Aguiar, destaca alguns procedimentos básicos que devem ser adotados durante as tempestades. Segundo o especialista, todos os equipamentos elétricos devem ser desplugados das tomadas, evitando risco de queima ou contra a segurança das pessoas. 

“Durante as chuvas, o raio pode cair na rede elétrica e pode chegar às residências por meio da fiação, podendo atingir os moradores. Por isso, é muito importante que eles sejam desligados, para não haver risco de choque elétrico para os consumidores”, salienta.

Outro ponto importante é que, durante períodos de rajadas de ventos e descargas atmosféricas as antenas de TV podem se desregular. Se isto acontecer, nunca suba nos telhados para ajustá-las, pelo risco de queda, de choque elétrico e de ser atingido por um raio.

Se for preciso falar com alguém por telefone, durante as tempestades, o engenheiro ressalta que a melhor opção é o celular, desde que não plugado na tomada, ou o telefone sem fio, porém nunca sobre lages ou em locais descampados.

No caso de estar na rua, Demétrio recomenda que se evite permanecer por muito tempo em locais descampados, como pastos, campos de futebol, piscina, lagos, praias, árvores isoladas, postes, mastros e locais elevados, pois nesses locais a pessoa pode ser o ponto mais alto e atrair o raio.

Em áreas rurais, não se deve permanecer próximo de tratores e outras máquinas agrícolas, nem mesmo próximo a cercas, pois essas podem conduzir descargas atmosféricas se não estiverem devidamente aterradas e seccionadas. Para ele, o melhor é procurar por locais seguros para se abrigar, como edificações de alvenaria.

Demétrio Venício Aguiar alerta para os danos que as descargas elétricas podem provocar no corpo humano. “O raio provoca queimaduras gravíssimas e pode provocar parada cardiorrespiratória, que pode levar a pessoa à morte”, destaca.

Uma das ocorrências mais graves em redes de distribuição é o fio partido, que acontece na maioria das vezes em dias de eventos climáticos de grande vulto, como tempestades ou ventanias.

“Caso alguém se depare com um cabo partido, é imprescindível que se mantenha distância do local, se possível não permitindo que outras pessoas se aproximem, e ligue imediatamente para o Fale com a Cemig, no telefone 116, que funciona 24 horas por dia”, indica.

Notícias relacionadas