PIB do Estado acompanha o brasileiro e cresce 0,4% no segundo trimestre

PIB do Estado acompanha o brasileiro e cresce 0,4% no segundo trimestre

 

No segundo trimestre de 2012, o Produto Interno Bruto de Minas Gerais cresceu 0,4% em relação ao trimestre anterior. A variação positiva foi mantida pelo terceiro trimestre consecutivo, mesmo com a queda na arrecadação de impostos sobre produtos no período.
Os dados são parte boletim Produto Interno Bruto de Minas Gerais – 2º trimestre de 2012, produzido pelo Centro de Estatística e Informações da Fundação João Pinheiro, divulgado nesta terça-feira (04).
Os impostos que incidem sobre a produção tiveram redução de 1,8%, na comparação com o trimestre anterior. O volume de valor adicionado bruto gerado pelo conjunto da produção mineira de bens e de serviços cresceu 0,9%, contra a expansão de 0,4% do conjunto nacional, no período analisado.
Setor agrícola cresce 7,5%
O desempenho da produção agrícola – principalmente café, milho e cana-de-açúcar – foi o principal responsável pelo crescimento no valor adicionado mineiro, no segundo trimestre. As atividades deste setor registraram aumento de 7,5%, contra 4,9% no Brasil.
No mesmo período, o setor de serviços em Minas apresentou aumento de 0,4%, enquanto no conjunto do país o crescimento foi de 0,7%. Na indústria, houve apenas uma pequena variação positiva, de 0,1%, no mesmo período.
O volume de valor adicionado pela agropecuária mineira no primeiro semestre de 2012 foi de 5,3%, maior que o registrado no primeiro semestre do ano anterior. No conjunto da agropecuária nacional, entretanto, houve retração de 3,0% no mesmo período.
O desempenho da economia mineira no setor de serviços em Minas, de 2,5% na base de comparação semestral, foi maior que o do Brasil, de 1,5%.
Na indústria mineira, o volume de valor adicionado não teve variação significativa. Por outro lado, no conjunto da indústria brasileira houve queda de 1,2% no volume de valor adicionado produzido no período.

No segundo trimestre de 2012, o Produto Interno Bruto de Minas Gerais cresceu 0,4% em relação ao trimestre anterior. A variação positiva foi mantida pelo terceiro trimestre consecutivo, mesmo com a queda na arrecadação de impostos sobre produtos no período.

Os dados são parte boletim Produto Interno Bruto de Minas Gerais – 2º trimestre de 2012, produzido pelo Centro de Estatística e Informações da Fundação João Pinheiro, divulgado nesta terça-feira (04).

Os impostos que incidem sobre a produção tiveram redução de 1,8%, na comparação com o trimestre anterior. O volume de valor adicionado bruto gerado pelo conjunto da produção mineira de bens e de serviços cresceu 0,9%, contra a expansão de 0,4% do conjunto nacional, no período analisado.

Setor agrícola cresce 7,5%

O desempenho da produção agrícola – principalmente café, milho e cana-de-açúcar – foi o principal responsável pelo crescimento no valor adicionado mineiro, no segundo trimestre. As atividades deste setor registraram aumento de 7,5%, contra 4,9% no Brasil.

No mesmo período, o setor de serviços em Minas apresentou aumento de 0,4%, enquanto no conjunto do país o crescimento foi de 0,7%. Na indústria, houve apenas uma pequena variação positiva, de 0,1%, no mesmo período.

O volume de valor adicionado pela agropecuária mineira no primeiro semestre de 2012 foi de 5,3%, maior que o registrado no primeiro semestre do ano anterior. No conjunto da agropecuária nacional, entretanto, houve retração de 3,0% no mesmo período.

O desempenho da economia mineira no setor de serviços em Minas, de 2,5% na base de comparação semestral, foi maior que o do Brasil, de 1,5%.

Na indústria mineira, o volume de valor adicionado não teve variação significativa. Por outro lado, no conjunto da indústria brasileira houve queda de 1,2% no volume de valor adicionado produzido no período.

Com Agência Minas 

Notícias relacionadas