Super banner
Super banner

Plenário da nova Câmara tem 15 cadeiras

Plenário da nova Câmara tem 15 cadeiras

Mesa diretora e demais ocupações dos vereadores com seis cadeiras de cada lado - Foto: Jorge Mourão

Da Redação/Jorge Mourão – O plenário da nova Câmara Municipal de Araxá está recebendo os ajustes finais para receber a primeira reunião do Legislativo em breve. De acordo com o vereador-presidente Carlos Roberto Rosa (PP), a primeira a inauguração pode acontecer ainda este semestre. Foram investidos no total R$ 2,3 milhões entre a execução das obras e aquisição de móveis e demais equipamentos, sendo R$ 1,8 milhão de receita própria e R$ 500 mil doados pela Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM).

 “Vamos esperar o prefeito retornar de sua viagem à Europa (23 de junho) para podermos marcar essa tão esperada inauguração. Vai ser uma grande festa popular e um momento tão marcante que será a nova sede do Legislativo”, destaca.

“Graças a Deus, com dinheiro próprio e ajuda da CBMM pudemos construir a nova Casa da Cidadania. Sempre falei que não seria um palácio, mas, sim, uma Casa boa para se trabalhar, onde os funcionários podem exercer bem as suas funções, além de atender a comunidade. Estou muito feliz em poder concretizar tudo isso”, ressalta o presidente.

O curioso é que o novo plenário e a Mesa Diretora, juntos, contam com 15 cadeiras, enquanto atualmente são 10 vereadores. Nos bastidores, tudo indica que a partir da próxima legislatura (2013/2016) pode ter mesmo esse número.

Por recomendação do Ministério Público, a definição do novo número de vereadores será decidida até o próximo dia 15 de junho já que o antigo artigo que fixava o número de 15 cadeiras foi revogado por não ter sido votado com interstício de dez dias (dois turnos). Pela lei federal, Araxá se enquadra entre os municípios que podem ter de 9 a 17 vereadores.

“Eu sou a favor de 13 cadeiras, 15, no máximo. Mais que isso a Câmara não comporta. A nossa receita está fixada em 7% (da previsão orçamentária do município) e não adianta colocar muitos vereadores sem ter condições. Estamos ouvindo os partidos (a maioria quer 17), ouvindo os vereadores e vamos debater esse novo projeto, voltamos à estaca zero. Com 15 vereadores já teríamos a necessidade de fazer um anexo. Mas o fato de o novo plenário ter 15 cadeiras é que cinco delas serão usadas pelos assessores”, afirma Roberto.

Até o dia 15 de junho sai a resposta.

Notícias relacionadas