Polícia Civil chega ao autor do homicídio no Urciano Lemos

Polícia Civil chega ao autor do homicídio no Urciano Lemos
Polícia Civil chega a autor de homicídio
Um menor de 15 anos confessou o crime e a arma utilizada foi apreendida.  
A Polícia Civil de Araxá chegou ao suspeito de matar o jovem Hugo Leonardo Martins e balear Jonathan Loran, que ainda está internado. O crime aconteceu na última sexta-feira no bairro Urciano Lemos. O acusado é o menor Y.M.,de 15 anos, que foi apreendido e teve a arma localizada.
Segundo informações preliminares, no dia do crime o menor saiu do Urciano Lemos e foi para o Max Neumann conduzindo a motocicleta utilizada no crime, mas ao tentar empinar a moto acabou perdendo o controle e bateu em uma lixeira.
Com o impacto, o suspeito fraturou uma das pernas e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros até o Pronto Atendimento Municipal (PAM). A arma utilizada no crime estava com ele, mas foi escondida por alguns comparsas do próprio bairro.
Neste momento a Polícia Militar, já contava com informações que apontavam o menor com o autor dos disparos. Na manhã de sábado, uma equipe de investigadores da Polícia Civil de Araxá, comandada pelo inspetor Alisson, conseguiu localizar a motocicleta e arma utilizada que estava escondida em uma casa do Max Neumann.
O menor confessou a autoria dos crimes e permanece no PAM. A Polícia Civil acredita que outras pessoas possam estar envolvidas no crime. 

A Polícia Civil de Araxá chegou ao suspeito de matar o jovem Hugo Leonardo Martins e balear Jonathan Loran, que ainda está internado. O crime aconteceu na última sexta-feira no bairro Urciano Lemos. O acusado é o menor Y.M., 17 anos, que foi apreendido e teve a arma localizada.

Segundo informações preliminares, no dia do crime o menor saiu do Urciano Lemos e foi para o Max Neumann conduzindo a moto utilizada no crime, mas ao tentar empiná-la perdeu o controle e bateu em uma lixeira.

Com o impacto, o suspeito fraturou uma das pernas e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros até o Pronto Atendimento Municipal (PAM). A arma utilizada no crime estava com ele, mas foi escondida por alguns comparsas do próprio bairro.

A Polícia Militar já contava com informações que apontavam o menor como o autor dos disparos. Na manhã de sábado, uma equipe de investigadores da Polícia Civil de Araxá, comandada pelo inspetor Alisson, conseguiu localizar a moto e arma utilizada que estava escondida em uma casa do Max Neumann.

O menor confessou a autoria do crime e permanece no PAM. A Polícia Civil acredita que outras pessoas possam estar envolvidas e continua investigando o caso.

Notícias relacionadas