Polícia Civil prende suspeitos de matar funcionário da Nestlé de Ibiá

Polícia Civil prende suspeitos de matar funcionário da Nestlé de Ibiá

A Polícia Civil (PC) de Araxá prendeu, nesta sexta-feira (14), dois jovens suspeitos de matar o funcionário da Nestlé de Ibiá, Wilton Gonçalves Júnior. O contador foi encontrado morto na zona rural de Araxá na última terça-feira, cinco dias depois de seu desaparecimento da cidade de Ibiá.

Gabriel Henrique da Silva Martimiano e Lucas Alves dos Reis, ambos de 19 anos, participaram da reconstituição do crime na tarde de hoje.

Fotos: Redes Sociais

Logo após as prisões, a Polícia iniciou inúmeras diligências objetivando a localização dos materiais utilizados no crime, assim como outras provas relevantes. Foram efetuadas diversas buscas no local onde os autores dispensaram o martelo utilizado na prática do crime, contudo, este não foi localizado, as roupas utilizadas pelos autores, com resquícios de sangue da vítima foram localizadas e encaminhadas para o setor de perícias da Polícia Civil de Araxá.

Ao serem interrogados, o autores alegaram que a motivação do crime se deu em razão de supostas ameaças que a vítima estaria fazendo em desfavor do autor Gabriel, devido ao fato de ambos manterem um suposto relacionando virtual através de redes sociais. Ainda segundo o autor Gabriel, após ele ter enviado algumas fotos e vídeos íntimos para a vítima, este passou a lhe ameaçar, bem como ameaçar seus familiares, o que teria então motivado o crime.

Foi feita a reconstituição dos fatos que culminaram na morte da vítima, com a participação dos próprios autores, que revelaram detalhes da empreitada criminosa. Segundo a polícia civil está apurado, a vítima marcou de encontrar os autores na cidade de Araxá, mais especificamente em frente ao Supermercado Barbosão, no bairro Pão de Açúcar.

Por volta das 19 horas, a vítima se encontrou com o autores no local combinado, e de lá seguiram até o Posto Petro Bull, na avenida Amazonas, onde compraram cervejas. Logo em seguida, seguiram para a rodovia BR-262, com destino à Uberaba, momento em que pararam o carro em uma estrada vicinal, logo após o viaduto localizado nas proximidades da linha férrea, a aproximadamente 4 km do Centro de Araxá. Ainda não se sabe ao certo por qual motivo, eles neste local praticaram o crime, desferindo diversos golpes de martelo contra a cabeça da vítima, até ocasionar sua morte. Logo após, seguiram com o veículo da vítima até o Distrito Industrial de Araxá, local onde abandonaram o veículo e depois fugiram.

 

O Delegado Regional, Cezar Felipe Colombari da Silva, que coordenou as investigações, elogiou a rápida atuação da Polícia Civil de Araxá e Ibiá, mormente ao apoio e confiança depositadas pela Chefia de Departamento e SIPJ, lembrando que o caso gerou grande repercussão no Estado de Minas Gerais, o que demonstra a excelência do serviço prestado pela PCMG, que desvendou o caso em menos de uma semana. O Inspetor Alisson Santana também destacou que várias informações, com várias motivações, chegou à Polícia Civil e todas as linhas foram trabalhadas incansavelmente, até se chegar aos autores, que confessaram o delito.

Após os trabalhos de reconstituição do crime, os dois autores foram encaminhados a delegacia de polícia civil de Araxá e em seguida para o presidio onde permaneceram presos a disposição da justiça. Participaram das investigações e da operação que culminou nas prisões dos autores, os delegados Dr. Cezar Felipe Colombari, Dr. Conrado Costa da Silva, Dr. Vinicius Ramalho (Ibiá/MG), o inspetor Alisson Reis Santana, o perito criminal Alexandre Almeida Corrêa, o escrivão de polícia Nelson, o coordenador do IML Hudson Fiuza Lemos e seu auxiliar Leandro dos Reis, e os investigadores Mateus, Rodrigo, Dioges, Edson, Virgílio, Valter, Davi, Leandro, Fernando, Ana Paula, Bruno Nogueira, Pierri, Danilo, Isabela e Larissa.

Notícias relacionadas