Polícias e IML apontam acidente de domingo como maior tragédia automobilística de Araxá

Polícias e IML apontam acidente de domingo como maior tragédia automobilística de Araxá

As polícias rodoviárias Federal (PRF) e Estadual e o Instituto Médico Legal (IML) de Araxá apontam o acidente entre o Corsa e a Kombi ocorrido na madrugada de domingo (31) passado como a maior tragédia automobilística envolvendo araxaenses ou pessoas residentes no município. Dez pessoas morreram e três continuam internados em estado grave – Élio Carlos Aparecido, 45 anos, Lujan Virgílio da Costa, 39, e Daniel Montovani, 25. A adolescente Bruna Virgílio da Costa, 16, foi liberada e passa bem.

De acordo com o inspetor da PRF em Araxá, Lázaro Durval Montandon, o último acidente grave que aconteceu envolvendo pessoas de Araxá ocorreu em novembro de 2007 na serra de Luz (BR-262), quando cinco pessoas da mesma família perderam a vida. Montadon diz que trabalha no posto da PRF em Araxá há mais de 15 anos e conta que nunca viu acidente parecido com tantas pessoas de Araxá igual ao do Corsa e da Kombi.

Pelos seus anos de experiência, o inspetor destaca que casos de colisão frontal costumam acontecer nos períodos de chuva por derrapagem e aquaplanagem; já nos períodos seco podem ocorrer por ultrapassagens perigosas e uso de bebidas alcoólicas.

O auxiliar de Necropsia do IML local, Hudson Fiúza Lemos, também lembra de outro acidente na serra de Luz que envolveu familiares de Araxá, ocorrido há cerca cinco anos, quando quatro pessoas morreram, além do acidente do ônibus da Continental, ocorrido seis anos, matando três araxaenses.

Já nas estradas estaduais da região, o tenente da Polícia Militar Rodoviária (PMRv), Adauto Ferreira da Silva, não tem conhecimento de um acidente semelhante ao da madrugada de domingo.

Notícias relacionadas