Por que um mosquito é mais forte que um país inteiro?

Por que um mosquito é mais forte que um país inteiro?

É claro que todos já sabem do mosquitinho insuportável que eu estou falando, o aedes aegypti só não está mais famoso do que as três doenças que ele transmite (dengue, zika e chicungunha). É claro que estou exagerando no título, um mosquito não é mais forte que um país inteiro, mas por que chegamos ao ponto de declarar guerra ao transmissor dessas doenças?

A resposta não é tão simples, mas vou tentar abordar um assunto que incomoda, principalmente os acomodados de plantão. Hoje a dengue virou uma epidemia pelo fato de muitas pessoas não terem cuidado com seu próprio quintal. A resposta é tão óbvia, mas incomoda muito àqueles que acham que o dever de limpar a cidade é só das Prefeituras. É claro que não! Nós, cidadãos, temos que assumir nossas responsabilidades de manter nosso espaço limpo e até mesmo cobrar de familiares e vizinhos que façam o mesmo. A responsabilidade é de todos, ninguém está livre da doença, portanto façamos todos a nossa parte.

Eu fico indignada quando vejo fotos em redes sociais ou ouço pessoas dizendo que existe um terreno baldio próximo de sua residência que está sendo criadouro de mosquitos da dengue e que a Prefeitura não faz nada. Gente, vai lá e faz! Dá uma olhada se tem local para o mosquito botar os ovos, faça a limpeza devida, não espere a Prefeitura, afinal de contas, quem está correndo o risco de ficar doente é você!

Tem gente que fica falando aos quatro ventos que Araxá precisa do carro fumacê para acabar com o mosquito da dengue. Ano passado, entrevistando a Referência Técnica em Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde, Flávia Rios, ela informou que o carro fumacê só seria utilizado se a doença virasse epidemia na cidade, o que ninguém quer, não é mesmo? Se uma cidade inteira não consegue vencer o mosquito, não vai ser o fumacê que vai resolver o problema.

Precisei ir ao Pronto Atendimento Municipal na segunda-feira de Carnaval e fiquei muito preocupada com o que a profissional que fazia a triagem dos pacientes me disse. “Você é uma das poucas pessoas que passaram por aqui hoje e que não relatou sintomas de dengue.” Ou seja, teremos um ano de guerra contra o mosquito! A Prefeitura está disponibilizando caçambas para que as pessoas se desfaçam de materiais que estão inutilizados e que possam acumular água. Já disponibilizou a Unicentro para receber pacientes com sintomas da doença e colocou equipes do Programa Saúde da Família (PSF) para auxiliar no trabalho dos agentes de endemia. E quem fica fora de casa a semana inteira e quiser agendar a visita de um agente de endemia, pode ligar no telefone 9 9904-2475.

Mas e você, caro leitor? Já deu uma olhadinha no seu quintal nesta semana? Lavou a vasilha de água dos cachorros e gatos? Tirou as folhas de árvores que podem estar acumulando água nas calhas da sua casa? Averiguou se o terreno baldio próximo de sua casa não está acumulando água? Tampou a caixa d’água? Virou as garrafas com a boca para baixo? Ou está esperando que a Prefeitura bata em cada uma das casas da cidade e faça um serviço que é de sua responsabilidade?

Um mosquito não é mais forte que você, mas garanto que se pegar qualquer uma das doenças que ele pode transmitir, ele vai conseguir te derrubar!

Por Aline Rezende

Notícias relacionadas

1 Comentário

Deixe um comentário: