Posto de combustível do Setor Norte é assaltado

Posto de combustível do Setor Norte é assaltado

Na noite da última sexta-feira (14), a Polícia Militar compareceu à avenida Pedro de Paula Lemos, onde, segundo a vítima, dois indivíduos armados com faca assaltaram o posto de combustível.

Os policiais foram até o local, onde o solicitante relatou que observou quando dois indivíduos entraram no banheiro do posto e depois correram em sua direção com lenços cobrindo o rosto e armados com uma faca. Eles exigiram que a vítima entregasse o dinheiro.

Foram levados aproximadamente R$300 em dinheiro, em seguida os autores saíram correndo sentido ao bairro Domingos Zema, sendo que ambos trajavam calça jeans, um deles camiseta vermelha e outro de cor preta.

As equipes da PM realizaram o rastreamento, sendo assim localizada apenas a suposta arma usada no roubo. As buscas continuam no intuito de encontrar os autores.

José Ferreira Guimarães

Três homens assaltam residência e fazem “a limpa”

A Polícia Militar compareceu à rua Evita Guimarães, José Ferreira Guimarães, onde o solicitante afirmou que foi roubado por três indivíduos, na última sexta-feira (14).

Ele disse que se encontrava em casa acompanhado da mãe, quando alguém acionou a campainha. Ao atender a porta, ele foi surpreendido por três homens encapuzados e dois deles estavam armados de revólveres. Eles anunciaram o assalto, em sequência, renderam também a mãe da vítima, e trancaram os dois em um quarto.

Durante o roubo, os autores ameaçaram as vítimas de morte. Passado alguns minutos, as vítimas perceberam que os autores haviam evadido do local e só então passaram uma mensagem via telefone celular, que não foi localizado pelos bandidos. O amigo que recebeu a mensagem e acionou a policia.

Segundo as vítimas, foram levados R$ 470 em dinheiro, dois aparelhos celulares Nokia 6210, um tablet de PC Nokia n810; um par de botas marca MotoSafe Fujiwara; diversas moedas; dois rádios motorola; uma câmera digital Fuji; um notebook Acer 3100 Aspire e um par de óculos Chilli Beans.

As vítimas disseram que não sofreram agressões, porém não foi possível visualizar a face dos autores, pois foram obrigados a ficar com a cabeça abaixada.

Os policiais realizaram rastreamento, mas não obtiveram êxito.

Notícias relacionadas