Moradores são despejados de pousada por decisão judicial

Moradores são despejados de pousada por decisão judicial

Cerca de 120 pessoas foram despejadas de uma pousada no bairro Santa Rita, nesta segunda-feira (29). A Polícia Militar cumpriu a decisão judicial de despejo e o espaço foi fechado por 15 dias. Os moradores acataram a ordem, saíram de forma pacífica, mas questionaram a ação.

De acordo com o juiz Renato Zupo, autor da decisão, a pousada havia sido interditada pela Vigilância Sanitária por descumprir exigências do órgão. Com o laudo da Vigilância em mãos, o juiz entendeu que o espaço não era ideal para crianças e pediu a retirada de menores de idade do local.

Ainda segundo o juiz, essa ordem não foi cumprida. Renato Zupo destaca que o proprietário teve 30 dias para regularizar a situação envolvendo as crianças e adolescentes, mas após o prazo, menores foram flagrados no local. Como punição pelo descumprimento da ordem judicial, a pousada foi fechada e os moradores despejados.

Alberto Parreira, dono da pousada, diz que estava se regularizando e já havia retirado a maioria dos menores do local.  Ele afirma que 30% dos moradores não pagam aluguel e são acolhidos pela pousada. Parreira diz ainda, que alugou três casas para levar moradores em situação mais delicada.

Com a medida judicial, muitas pessoas ficaram sem lugar pra ir. A secretaria de Ação e Promoção Social está trabalhando para abrigar os moradores.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário: