PPP contempla produtores rurais da região do Distrito de Tobati

PPP contempla produtores rurais da região do Distrito de Tobati

Um programa de doação de projetos e elementos estruturais, como vigas metálicas e tabuleiros para a construção de pontes, vem ajudando a incrementar a infraestrutura de vários municípios mineiros. Os produtores rurais da região do Distrito de Tobati, zona rural de Ibiá, aproveitaram a oportunidade e buscaram apoio para a construção de uma nova ponte sob o rio Misericórdia. A Parceria Público-Privada (PPP), Governo de Minas Gerais, Prefeitura Municipal de Ibiá e produtores rurais, culminou com a melhoria do acesso viário da estrada vicinal para entrada de insumos em propriedades agrícolas, o escoamento de bens e serviços – especialmente transporte escolar – e o livre deslocamento da população do meio rural.

Batizado de O Estado para os Cidadãos, o programa é realizado em parceria com os municípios. O custo médio de uma ponte realizada nos moldes do projeto da Secretaria de Transportes e Obras Públicas (Setop), autora do projeto, gira em torno de R$ 2,2 mil/m², quando se opta pela utilização do tabuleiro pré-moldado. Quando a escolha é por outros tipos de tabuleiros, o custo sobe para algo em torno de R$ 2,7 mil/m². Nos casos de pontes em que a fundação exige procedimentos mais complexos, o custo varia entre R$ 3,5 mil e R$ 4 mil/m², segundo dados da Setop. Desde 2010, quando foi criado o programa de pontes, já foram doados cerca de 1,5 mil conjuntos de vigas de aço e 2,7 mil unidades de blocos/lajes pré-moldadas.

O produtor rural Fausto de Ávila ressalta que a nova ponte vem atender às necessidades dos produtores da região. “Tínhamos aqui uma ponte de madeira, precária, não suportava um trânsito pesado como é o da nossa região. Nós conversamos com nossos vizinhos e começamos a trabalhar para buscar recursos para a construção dessa obra. Procuramos o prefeito anterior e o atual para participar desse projeto de parceria público-privada. O Governo do Estado fez a doação das vigas metálicas e lajes, a Prefeitura de Ibiá ofereceu a mão de obra e nós, produtores rurais, fizemos a compra dos outros materiais necessários para a construção da ponte. Com essa parceria, conseguimos reduzir consideravelmente os valores da obra e viabilizar essa nova ponte.”

Segundo o produtor, o benefício da obra para a região será muito grande. “O nosso transporte escolar, o trânsito de adubos e calcários, o deslocamento da população, enfim, tudo será mais seguro e mais ágil, já que essa nova ponte suporta grandes cargas. Só para se ter uma ideia, a produção agrícola da nossa região pode atingir neste ano mais de 10 mil hectares e essa ponte vai colaborar muito para o escoamento dessa produção. Eu acredito muito na PPP, por isso considero que essa ação será um exemplo para todos da região. À medida que os produtores da região entenderem essa PPP, vamos trazer muitos benefícios para a cidade de Ibiá, que é um município enorme com uma arrecadação não tão grande assim”, destaca Fausto de Ávila.

O prefeito interino de Ibiá, Iraci Dimas, ressalta a importância da parceria com os produtores e o governo do estado. “Tendo parceria como essa, nós vamos conseguir realizar várias obras. A Prefeitura de Ibiá está com uma condição financeira precária e sozinha não tem como realizar qualquer projeto. Viabilizamos a construção dessa ponte com a ajuda dos produtores rurais, que se mobilizaram através do produtor Fausto de Ávila. Essa obra não era uma prioridade nossa, mas com a parceria pública-privada nós agilizamos a construção e rapidamente entregamos a obra para a comunidade rural da região.”

A secretária municipal de Obras, Ellen Simone Ribeiro Borges, diz que a ponte sob o rio Misericórdia é fundamental para toda a região. “Essa ponte é o trajeto para a saída de safra e muito utilizada pelo transporte escolar do município. A parceria entre os produtores, governo do estado e a prefeitura reduziu muito o custo dessa obra e tornou possível a construção da ponte rapidamente.” Segundo ela, a ponte da Argenita, quebrada há vários meses começa a ser construída na próxima semana. “Na próxima segunda-feira (25) vamos começar a construção da ponte da Argenita. Essa obra é uma prioridade do município e já temos toda a verba para a execução do projeto e temos que agilizar essa obra.”

Projetos

Para o programa, a Secretaria de Obras desenvolveu cinco tipologias de projetos referenciais de pontes com vigas metálicas, que visam homogeneizar especificações, acabamentos e formas de execução. Há modelos de pontes de 8 m, 10 m, 12 m, 15 m e 18 m (dimensão da viga) e três opções de tabuleiros: pré-moldado in loco com uso de pré-laje, em concreto moldado in loco ou pré-fabricado. A escolha entre o tipo de tabuleiro fica a cargo da prefeitura. Mas, em função da redução do tempo de construção, a Setop estimula a escolha por lajes pré-moldadas. O sistema com vigas metálicas proporciona maior agilidade na execução e consequentes economia de tempo e de custos. Pelos seus cálculos, o ganho de prazo de execução das obras chega a 40% e a redução no preço final é de cerca de 30%. Uma ponte de 8 m de comprimento e 4,2 m de largura, por exemplo, é construída em apenas 40 dias.

Doações

Além dos projetos para a construção de pontes mistas, as vigas metálicas e tabuleiros pré-fabricados são doados pelo Governo do Estado de Minas para os municípios que atendem requisitos de orçamento próprio para execução das obras e que tenham seus projetos elaborados conforme orientações técnicas da Setop. Para receber a doação, o município deve utilizar um dos projetos-padrão da Setop e realizar a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), junto ao Crea, do engenheiro responsável pelo projeto. Além disso, deve apresentar croqui de localização da ponte e cópia do Plano Rodoviário Municipal, indicando os locais onde ocorrerão as intervenções.

Notícias relacionadas