Preços de cartão telefônico em Araxá são abusivos

O preço dos cartões telefônicos de orelhões em Araxá está acima do permitido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Pela tabela oficial, o cartão de 20 unidades deveria custar R$ 2,43, o de 40, R$ 4,86, e o de 60, R$ 7,29.

 A reportagem do Diário de Araxá pesquisou cinco estabelecimentos comerciais, uma papelaria, duas bancas, uma loja de conveniência e um posto telefônico, todos situados no Centro. A média dos preços está em R$ 3,50 no cartão de 20 unidades, R$ 6 no de 40 e R$ 8,50 no de 60, ou seja, está acima dos valores tabelados.

O preço mais em conta é do posto telefônico. O cartão de 20 unidades custa R$ 3 e o de 60, R$ 7,50. O local não tinha disponível o cartão de 40 unidades.

Já em uma das bancas pesquisadas os valores chegam a ser quase o dobro dos permitidos pela tabela. O cartão de 20 unidades custa R$ 4,50, o de 40, R$ 7 e de 60, R$ 10.

Em outra banca, os preços não estão tão caros quanto os do concorrente. Mesmo assim, também estão acima dos valores tabelados. R$ 3,50 no de 20 unidades, R$ 6 no de 40 e R$ 8 no de 60.

Na papelaria, o cartão de 20 unidades custa R$ 3,80 e o de 40, R$ 5,80. O estabelecimento não oferece o de 60 unidades.

A loja de conveniência foi o último estabelecimento pesquisado. Os valores cobrados são R$ 3,75 (20 unidades), R$ 6 (40 unidades) e R$ 8,50 (60 unidades), respectivamente.

Mesmo informando que fiscaliza constantemente empresas de telefonia e postos de venda autorizados, a Anatel até agora não puniu nenhuma empresa no Brasil. De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, o consumidor tem o direito de receber em dobro o valor pago a mais pelo cartão telefônico.

Notícias relacionadas