Super banner
Super banner

Prefeito muda discurso e pretende demolir o Fausto Alvim em 2010

Prefeito muda discurso e pretende demolir o Fausto Alvim em 2010

Uma declaração do prefeito Jeová Moreira da Costa durante esta semana vai polemizar ainda mais o projeto de lei que autoriza a troca do terreno central que compreende o Estádio Municipal Fausto Alvim, o Centro Esportivo Álvaro Maneira (antigo ATC) e a quadra da Associação dos Servidores Públicos da Prefeitura e da Câmara Municipal de Araxá (Aserpa) – cerca de 34 mil m² – com uma área maior do Grupo Kamel próxima ao aeroporto, onde seria construído um novo estádio e um autódromo.

Inicialmente, o prefeito havia dito que o Fausto Alvim só seria demolido depois que a construção do novo estádio estivesse concluída. Agora a sua intenção é fazer um estádio provisório em um dos campos do futebol amador para sediar as partidas do Araxá Esporte Clube, antecipando já para 2010 a construção do shopping pelo Grupo Kamel simultaneamente com o novo estádio, caso o projeto seja aprovado pela Câmara este ano.

Jeová fala sobre o estádio provisório

“O prazo de construção do shopping será de dois anos a partir do momento que entregarmos o estádio provisório e o da nova arena olímpica será de três anos. Toda a cidade e principalmente o Araxá Esporte Clube serão beneficiados com os projetos, pois trará uma maior representatividade no cenário esportivo nacional, a exemplo do Ipatinga”, acrescenta.

O prefeito diz que o futuro do município está na mão dos vereadores. “É a Câmara que vai sacramentar esse projeto do estádio e do shopping que nós desenhamos para a cidade. Acredito que o Legislativo está trabalhando dentro de uma transparência muito grande e, por isto, estamos confiantes em todos os dez vereadores para aprovação do projeto.”

Apesar de estar no campo das ideias do prefeito, a discussão de um estádio provisório em campo amador para sediar os jogos do Araxá precisa ser mais abrangente antes de se aprovar (ou não) o projeto de lei, envolvendo as deliberações da Federação Mineira de Futebol (FMF), da futura diretoria do clube, da Polícia Militar (PM), do Corpo de Bombeiros e outros setores.

Notícias relacionadas