Prefeitura e Câmara promovem reunião com moradores do Barreiro

Prefeitura e Câmara promovem reunião com moradores do Barreiro

A Prefeitura de Araxá e Câmara Municipal se reuniram com os moradores do Barreiro para discutir problemas como a contaminação da água por bário, tratamento de esgoto e regularização de imóveis. O Ministério Público também participou do encontro, que aconteceu na noite de ontem (20), no Centro Espírita Dr. Adolfo Bezerra de Menezes, no Barreiro.

Os moradores não contam com saneamento básico e recentes análises feitas pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), por determinação da Justiça, apontam presença de bário acima do permitido para consumo, segundo o Ministério da Saúde, nos três poços – Bunge, Codemig I e Codemig II – de fornecimento de água que abastecem os moradores.

Além disso, eles reivindicam ao Estado a escritura dos imóveis há mais de 60 anos e são considerados invasores. Com isso, a Copasa diz que não pode, por determinação da lei, fazer o saneamento básico no local.

A Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), proprietária da área do Barreiro, já se pronunciou por diversas vezes que tem o interesse de desapropriar a área dos moradores, mas nunca apresentou propostas concretas de indenização ou de remanejamento deles para outros locais.

O encontro teve a presença do prefeito Jeová Moreira da Costa, vice Miguel Alves Ferreira Júnior, presidente da Câmara Municipal, Carlos Roberto Rosa, vereador José Maria Lemos Júnior (Juninho), presidente da Associação dos Moradores do Barreiro, Gilson Baltazar dos Santos, advogada da associação, Márlia Aparecida da Silva, além da maioria das cerca de 150 famílias.

Leia mais

Jeová e Roberto querem soluções definitivas para os moradores do Barreiro

MP pede água potável e tratamento de esgoto para os moradores do Barreiro

Notícias relacionadas