Prefeitura e CBMM viabilizam centro de tratamento quimioterápico para Araxá

Prefeitura e CBMM viabilizam centro de tratamento quimioterápico para Araxá

Uma antiga reivindicação dos moradores de Araxá está prestes a ser atendida. Com uma Parceria Público Privada entre a Prefeitura de Araxá, CBMM e Governo Federal, a Santa Casa de Misericórdia vai implantar o centro de tratamento quimioterápico. A notícia foi dada esta semana pelo provedor do hospital, Kleber Pereira Valeriano.

Através da lei de renúncia Fiscal, a CBMM disponibilizou recursos na ordem de 5,2 milhões de reais, deduzidos do imposto de renda da empresa. De acordo com o diretor Administrativo da Santa Casa, Adair Silva, o projeto está tramitando há dois meses e no final de novembro foi aprovado pelo Pronon, programa que trata de repasses voltados para a oncologia através de incentivos subsidiados pelo IR.

Adair conta que a idéia é de autoria do Superintendente Financeiro da CBMM, Antônio Gilberto de Castro. Os técnicos da Santa Casa desenvolveram a parte técnica e no dia 10 de outubro foi dada a entrada no Ministério da Saúde. No último dia 27, a diretoria geral do hospital esteve em Brasília para receber o parecer do Ministro, Alexandre Padilha, acertando os detalhes do projeto. “O projeto já foi aprovado pelo Ministério da Saúde, o que significa que ainda este ano a gente vai ter o repasse do dinheiro para começar a implantação de todo o projeto”, conta Adair. O convênio foi publicado no Diário Oficial da União na sexta-feira, 29.

O centro vai funcionar na estrutura metálica construída pela Prefeitura Municipal no anexo de ampliação da Santa Casa. A meta é de que ainda no primeiro semestre do ano que vem o ele já esteja pronto. O montante repassado vai contribuir para a compra dos equipamentos necessários para que a quimioterapia funcione, inclusive, os que realizam exames de densitometria óssea e tomografia em alta resolução. “São todos equipamentos voltados para diagnóstico”, relata Adair.

O centro quimioterápico de Araxá vai atender toda a demanda da microrregião, um público de aproximadamente 160 mil habitantes. Não se tem um dado preciso sobre o quantitativo de pessoas que fazem tratamentos oncológicos em cidades fora, mas o departamento de Tratamento Fora do Domicílio, órgão da Secretaria de Saúde que toma conta de pacientes que precisam se deslocar para outras localidades, está fazendo um levantamento para apurar esses números.

O objetivo é atender usuários do Sistema Único de Saúde, mas segundo Adair, isso não impede que pacientes conveniados recebam procedimentos. Com essa verba a Santa Casa também vai readequar o centro cirúrgico para procedimentos de remoção de mamas e tumores sólidos. Tudo isso vai exigir a contratação de um contingente de médicos e enfermeiros especializados em oncologia, o que vai enriquecer ainda mais a equipe de profissionais que atua em Araxá.

Para Kleber, este é o primeiro passo para a construção de um hospital oncológico na cidade. “A partir de agora nós podemos pensar em projetos mais ambiciosos, mas esse é um grande avanço para Araxá e região. E a participação da CBMM é muito importante na consolidação desse trabalho”, diz.

O prefeito Jeová Moreira da Costa destacou a posição de vanguarda que o município toma no sentido de prover tratamentos de saúde especializados para a comunidade. “Araxá mais uma vez é premiada. Estamos construindo a UTI Neo Natal e agora com o centro quimioterápico vamos poder oferecer mais um importante trabalho ao cidadão”, disse.

Jeová Moreira ainda destacou o trabalho do provedor Kleber e da parceria da CBMM em mais esse empreendimento. “A CBMM foi sensível ao este projeto da quimioterapia da Santa Casa e graças ao trabalho do provedor Kleber, conseguimos a aprovação no Ministério da Saúde. Isso vai beneficiar muito a nossa cidade, já que nossos pacientes não vão mais precisar fazer tratamento fora de Araxá”, concluiu o prefeito.

Ascom/PMA

Notícias relacionadas