Programa Cultivando água Boa será implantado em Araxá

Programa Cultivando água Boa será implantado em Araxá

Uma parceria entre a Prefeitura de Araxá, o Governo de Minas, a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e a Itaipu Binacional anunciou a implantação do programa Cultivando Água Boa (CAB) no município, durante evento realizado na quarta-feira (19), no auditório da Associação Comercial e Industrial de Araxá (Acia).

O programa trabalha de maneira integrada e articulada com vários órgãos de diferentes níveis de governo em favor de um objetivo comum: recuperar a quantidade e qualidade das águas a partir do espaço territorial definido pela natureza que é a microbacia.

Durante o evento, o prefeito Aracely de Paula destacou que Araxá abraça com muito entusiasmo um projeto trabalha a importância da diversidade e da preservação dos nossos mananciais e reservas hídricas, aliadas ao cultivo do solo buscando qualidade, quantidade e perspectivas sociais, culturais e ambientais.

Aracely acrescentou que em breve o projeto CAB estará instalado em Araxá, e uma das áreas acertadas é uma fazenda do Município onde atualmente funciona o campo experimental da Epamig.

“Conversamos com a diretoria da Copasa e da Cemig e levamos a nossa preocupação no poderíamos oferecer como contrapartida para que fizéssemos esse projeto pioneiro, considerando que temos uma reserva rural que servisse de espelho para outras administrações, estudando as possibilidades técnicas e financeiras, também em parceria com a Itaipu Binacional, demonstrando o fortalecimento desse projeto”, destaca o prefeito.

“E a receptividade foi muito positiva, proporcionamos o melhor em uma área onde existe um contrato com a Epamig, mas que deveria produzir algo altamente positivo, o que infelizmente não ocorre. Ali vamos preservar os nossos recursos hídricos e cultivar o solo com um grande programa de produção de hortifrutigranjeiros, ou seja, um celeiro permanente, participativo, para trabalharmos em parceria com as nossas instituições e os cursos da área rural ofertados pelo Uniaraxá”, acrescenta Aracely.

Participação

Cerca de 100 pessoas participaram do evento para a apresentação do programa Cultivando Água Boa. Além da Prefeitura de Araxá, da Copasa e da Itaipu Binacional, o encontro contou com a participação de diversas entidades como Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater), Vale fertilizantes, Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), entre outras. A apresentação do programa foi ministrada pelo superintendente de Meio Ambiente da Itaipu, Jair Kotz.

O prefeito Aracely ressalta a excelente presença de instituições e atores sociais, e a participação efetiva do setor público representando os desejos e anseios da comunidade. “Fico satisfeito com a receptividade e também em saber que outros projetos já estão sendo realizados nesse sentido, pois isso é a base da qualidade de vida que Araxá oferece”, comenta o prefeito.

Ponto de vista técnico

Segundo a analista de meio ambiente da Copasa Maira Fares Leite, um dos pontos mais interessantes do programa é o fato de trabalhar todas as questões referentes às bacias hidrográficas de forma sistêmica. “Todos os problemas serão trabalhados através do comitê, que definirá as principais ações em benefício da comunidade como um todo”, destaca.

Ainda segundo Maira, o programa possui o objetivo de realizar ações de durabilidade, por isso as atividades são definidas a curto, médio e longo prazo, para que a responsabilidade com o meio ambiente seja compartilhada entre o poder público, privado e também com a comunidade.

O gerente da Divisão de Operação e Manutenção Oeste da Copasa, Eustáquio Sidnei Milanez Júnior, acredita que o programa será implantado com sucesso em Araxá. “Tivemos o comprometimento por parte da prefeitura. O próximo passo é mapear as bacias hidrográficas da cidade que poderão ser trabalhadas e convidar os interessados para a formação do Comitê Gestor”, destaca.

O Cultivando Água Boa

Em 25 de março de 2015, o Governo de Minas firmou um acordo de cooperação técnica com a Itaipu Binacional, desenvolvedora do programa, e constituiu um grupo de trabalho para elaborar estudos e propor a reestruturação dos programas da administração pública estadual para incorporar as boas práticas e as experiências do Cultivando Água Boa.

A Comissão de Trabalho é composta, além da Copasa, por representantes da Cemig, Emater, Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), Secretaria de Educação (SEE), Instituto Estadual de Floresta (IEF), Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam) e Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).

Notícias relacionadas