Programa Queijo Minas Artesanal comemora 10 anos

Programa Queijo Minas Artesanal comemora 10 anos

Da Redação – O Programa Queijo Minas Artesanal celebra 10 anos de existência nesta terça-feira (31). A realização do programa assegura, principalmente aos pequenos produtores de leite, mais uma alternativa para a comercialização de seu produto, com maior valor agregado, gerando emprego e melhorando a qualidade de vida no campo.

O Queijo Minas Artesanal é fabricado desde a época do Brasil Colônia, sendo considerado um patrimônio histórico e cultural. O diretor-geral do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Altino Rodrigues Neto, explica que atualmente a atividade é um dos principais produtos da agroindústria familiar mineira.

“Para ser caracterizado como Queijo Minas Artesanal, o processo de produção deve seguir algumas normas (definidas na lei estadual 14.185/2002) como ser fabricado a partir do leite cru, com o uso do pingo e de certas técnicas de maturação, além de apresentar cor e sabor próprios, massa uniforme e isento de corantes e conservantes”, diz.

“No entanto, pode representar um risco à saúde pública se não seguir com rigor os cuidados higiênico-sanitários durante o processo de produção. Por isso, desde 2002 o IMA incentiva a melhoria da produção com o Programa Queijo Minas Artesanal, o treinamento, a capacitação dos produtores apoiando o desenvolvimento das queijarias no Estado”, acrescenta o diretor.

A certificação se dá a partir de uma parceria entre o IMA, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), com o apoio da Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais (Ocemg).

Cabe ao IMA fiscalizar todas as etapas do processo e orientar o produtor, deixando-o apto a receber o certificado. Em 2011, o IMA cadastrou 40 novas queijarias no Programa Queijo Minas Artesanal, totalizando 192 propriedades cadastradas no Estado.

O processo de certificação leva, em média, um ano. E o produto cadastrado tem a identificação do fabricante, origem e data de fabricação, possibilitando a comercialização sem restrições em todo território mineiro.

Para se inscrever no Programa Queijo Minas Artesanal, o produtor deve procurar a unidade do IMA ou Emater mais próxima para dar início ao processo de cadastramento.

Com Agência Minas

Notícias relacionadas