Projeto Jovem Aprendiz contempla 85 jovens em 2009

Projeto Jovem Aprendiz contempla 85 jovens em 2009

A cerimônia de encerramento do Projeto Jovem Aprendiz do Instituto Bit Company de Araxá foi realizada no sábado (3) passado. Criado com base na Lei (federal) do Aprendiz, o projeto é conduzido e apoiado pela rede Bit Company – que oferece cursos de Informática, Qualificação, Educação Profissional Continuada e Cursos Técnicos aprovados pelo Ministério da Educação (MEC) em mais de 140 escolas instaladas em 16 Estados brasileiros, no Distrito Federal, em Angola e em Portugal, sendo praticado por algumas unidades da instituição.

Para o diretor do Instituto Bit Company de Araxá, Wellington Martins, promover inserção profissional com formação escolar, capacitando o jovem para o mercado de trabalho e oferecendo a oportunidade do primeiro emprego é um desafio. “Quando superado, nos enche de orgulho e energia para a continuidade de projetos dessa natureza.”

O projeto contemplou 85 adolescentes da cidade, divididos em quatro turmas de educação profissionalizante, que durante um ano e meio passaram por quatro módulos de aprendizagem, com atividades teóricas e práticas.

Registrado e aprovado pelo Conselho Municipal de Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA), o Projeto Jovem Aprendiz destina-se aos jovens de família em situação de vulnerabilidade social e econômica, com idades entre 16 e 24 anos e cursando o ensino médio público – preferencialmente os que tivessem iniciado o 2º ano e apresentassem desempenho positivo.

“O principal objetivo é a inclusão dos jovens no mercado formal de trabalho, por meio da Lei do Aprendiz. Para o projeto, o Instituto Bit Company – ONG sem fins lucrativos – contou com a parceria do Programa Adolescente Aprendiz”, relata Martins.

“Os melhores dias da semana eram os de curso, pois foi uma das melhores fases de minha vida. Para mim, não tinha coisa melhor do que interagir com o pessoal, ter aulas diferenciadas e cada dia um assunto novo. Tive crescimento significativo nas áreas intelectual, humana e profissional. Só tenho a agradecer a todos os que fizeram isso acontecer”, afirma o aluno Huberto Borges de Resende Júnior, deficiente visual filiado à Associação de Assistência à Pessoa com Deficiência de Araxá (Fada).

De um total de 85 jovens, 50 ligados ao estacionamento rotativo da Fada, foram contemplados com o patrocínio do Instituto Unibanco e 35 (sendo dez deles jovens deficientes atendidos pela Fada e 25 estudantes da rede estadual de ensino) foram patrocinados pela própria unidade Bit Company Araxá, em parceria com empresas locais.

“A qualificação em administração e informática, com ênfase em turismo, trouxe para os jovens um despertar para oportunidades nesse segmento tão atuante na cidade. Antes mesmo da conclusão do curso, a capacitação rendeu, até agora, pelo menos 38 contratações efetivas de jovens participantes”, destaca Wellington.

Notícias relacionadas