Projeto Maracujá é ótima opção de renda para produtores

Projeto Maracujá é ótima opção de renda para produtores

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural está realizando cadastramento de produtores rurais que queiram participar do Projeto Maracujá. De acordo com o secretário Caio Márcio Côrtes, a prefeitura vai oferecer todo o apoio técnico e equipamentos para a plantação e cultivo da fruta, sendo mais uma opção de renda e alternativa para diversificação de culturas agrícolas dominantes na região.

De acordo com o secretário, a boa perspectiva de aceitação no mercado também incrementa o cultivo do maracujá. Segundo ele, toda a produção será comercializada para a fábrica da Maguary (Araguari).

“Cada hectare chega a produzir 15 mil quilos de maracujá e a renda familiar bruta pode chegar a R$ 6 mil por safra. Outra vantagem do cultivo de maracujá é a produção consorciada a outras culturas. O espaço destinado ao plantio também pode ser usado para a produção de grão e hortaliças”, destaca.

“O incentivo da prefeitura é para o produtor que já tem uma atividade principal, leite, soja, feijão, café, entre outros, também possa cultivar o maracujá. Até mesmo para que o produtor que possui pequenos sítios. O maracujá é cultivo que pode ser feito em áreas pequenas, um, dois hectares, e que não necessita de grandes investimentos”, acrescenta o secretário.

Ele explica que o custo cheio (compra de todo material gasto para o plantio) é de no máximo R$ 18 mil por hectare. “O custo pode cair bastante se for usada madeira da propriedade ou outro material (bambu) para dar suporte à planta. Além do apoio técnico e de equipamentos, vamos fornecer as mudas para incentivar ainda mais o cultivo. Só no primeiro ano, o produtor praticamente paga o investimento que fez. No segundo ano, o lucro é bem maior porque toda a estrutura necessária já está pronta”, ressalta Côrtes.

O secretário diz que a expectativa da prefeitura é beneficiar cem produtores rurais. “O projeto recentemente aprovado na Câmara disponibiliza recursos para esses cem produtores. Se a demanda for maior, vamos tentar beneficiar um maior número de pessoas.”

Notícias relacionadas