Projetos Cultivando Água Boa e Sanitaristas Mirins são apresentados em Araxá

Projetos Cultivando Água Boa e Sanitaristas Mirins são apresentados em Araxá

O projeto Cultivando Água Boa foi lançado nesta terça-feira, 22 de março, na Escola Municipal Antônio Augusto de Paiva, localizada no Mourão Rachado. Essa é a primeira instituição de ensino a receber essa iniciativa que conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Araxá e parceiros de diversos segmentos. O secretário de Desenvolvimento Rural Johnny Nolli representou o prefeito Aracely de Paula na solenidade.

A ação foi alusiva ao Dia Mundial da Água comemorado anualmente nesta data. O programa trabalha de maneira integrada e articulada com vários órgãos de diferentes níveis de governo em favor de um objetivo comum: recuperar a quantidade e qualidade das águas a partir do espaço territorial definido pela natureza que é a microbacia.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Rural Johnny Nolli, o principal foco do projeto é incentivar a preservação ambiental com sustentabilidade. “Nós estamos mostrando a todos os alunos dessa escola a importância de preservar o meio-ambiente, as nascentes e como mantê-las funcionando, da conscientização do ser humano que vive cercado de mananciais e de focar a importância da água para todos conscientizando os moradores da região”, ressaltou o secretário.

Durante o seu discurso, a secretária de Educação Gessy Glória Lemos reforçou os benefícios de realizar esse tipo de trabalho ligado aos estudantes que irão compartilhar as experiências vividas no projeto com os pais ajudando na construção de um mundo altamente sustentável.

Na oportunidade, o agrônomo Osmar Gonçalves e a educadora ambiental Márcia Andrade, das Secretarias de Desenvolvimento Rural e Educação, apresentaram o projeto Cultivando Água Boa ao público presente.

Durante o evento, a equipe do curso de Engenharia Ambiental do Centro Universitário do Planalto de Araxá (Uniaraxá) apresentou um questionário respondido pelos produtores rurais, ou quem mora na região, que será um banco de dados do projeto para definir ações a serem realizadas a partir das informações disponibilizadas.

Outra parceira também no projeto, a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), por meio da engenheira florestal Larissa Veloso de Paula e da estagiária Amanda Cristina Cruz, apresentaram a oficina “Árvore dos Sonhos” que tem como intuito colher a preservação ambiental com mensagens escritas na folha.

Cultivando Água Boa

No dia 25 de março de 2015, o Governo de Minas firmou um acordo de cooperação técnica com a Itaipu Binacional, desenvolvedora do programa, e constituiu um grupo de trabalho para elaborar estudos e propor a reestruturação dos programas da administração pública estadual para incorporar as boas práticas e as experiências do Cultivando Água Boa.

Em Araxá, o programa foi viabilizado por meio de parceria entre a Prefeitura de Araxá, Governo de Minas, Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e Itaipu Binacional.

Entre as ações já realizadas teve a formação de Comitê Executivo integrado pela Copasa, Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Associação Comercial e Industrial de Araxá (Acia), Centro Universitário do Planalto de Araxá (Uniaraxá), Capal, Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet MG), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural  (Emater), Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável e Sindicato dos Produtores Rurais.

Projeto Sanitaristas Mirins

O IMA, um dos integrantes do comitê do Cultivando Água Boa, fez o lançamento do projeto Sanitaristas Mirins que tem como objetivo promover o aprendizado dos alunos do Ensino Fundamental I, disponibilizando informações sanitárias agropecuárias, com a expectativa de que possam influenciar no comportamento de seus familiares e da comunidade.

A Prefeitura de Araxá, por meio da Secretaria Municipal de Educação, apoia essa iniciativa que trabalha em prol da preservação ambiental. Representando as escolas rurais, a diretora Lilian Cristina Soares Ferreira Andrade, a professora Jerônima Marta da Silva e o aluno Elício Antônio Faria Neto, da E.M. Francisco Primo de Melo receberam o material didático do projeto.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário: