Proposta de arrendamento do Grande Hotel não é aprovada

Proposta de arrendamento do Grande Hotel não é aprovada

O futuro do Grande Hotel de Araxá continua incerto. O pregão presencial realizado na manhã desta sexta-feira (5) para arrendar o complexo hoteleiro não foi como o esperado pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig).

Apenas uma empresa especializada em hotelaria, o grupo Tauá Hotel & Convention, mostrou-se interessada em administrar o hotel e compareceu à sede da estatal em Belo Horizonte. Porém, a proposta apresentada foi negada pela comissão que analisa processo, já que a documentação da rede de hotelaria não preenche todos os requisitos básicos definidos no edital de licitação.

O Tauá já se manifestou que vai entrar com recurso contra a decisão da comissão. Após apresentado o recurso, a Codemig tem três dias úteis para decidir a procedência do questionamento. Caso o recurso seja negado, um novo processo de licitação será aberto.

A rede Tauá possuiu empreendimentos na região metropolitana de Belo Horizonte e no interior do Estado de São Paulo. O Grande Hotel de Araxá esteve arrendado nos últimos cinco anos para o Grupo Ouro Minas, que desistiu da administração por considerar alto a porcentagem de royalties (7% a 14%) cobrado pela Codemig.

Para garantir a presença de interessados, a estatal baixou a taxa para 4% fixos sobre o faturamento bruto, mas a nova regra não foi suficiente para atrair um maior número de investidores.

Desistência

Em entrevista concedida na última semana ao programa Comando Geral da Manhã (Rádio Cidade), o gerente-geral dos hotéis da Rede Ouro Minas, Acácio Pinto, afirmou que o grupo apresentaria uma nova proposta diante a redução dos royalties cobrados pela Codemig.

“Um percentual de 4%, nos interessa muito para continuarmos o gerenciamento do complexo. Essa foi a nossa ideia, a única forma legal que encontramos para tornar o investimento viável, por isto manifestamos o interesse de encerrar as nossas atividades e apresentar uma nova proposta no processo de licitação”, disse.

Porém, o Ouro Minas não se apresentou no pregão presencial realizado na manhã desta sexta-feira (5).

Notícias relacionadas