Propriedades rurais de Araxá que trabalham dentro da lei florestal recebem certificados

Propriedades rurais de Araxá que trabalham dentro da lei florestal recebem certificados

O Sebrae encerra nesta terça-feira (1º), às 19h, em Araxá, a primeira etapa do projeto de Recomposição de Áreas de Proteção Permanente (APPs) Úmidas, realizado em parceria com a Cooperativa Agropecuária Araxá Ltda. (Capal), o Sindicato dos Produtores Rurais da cidade e a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM). Lançado há dois anos, o projeto surgiu com o propósito de adequar as propriedades rurais às modificações da legislação florestal brasileira, buscando solucionar o passivo ambiental criado pela mudança na Lei.

No total, 25 fazendas da região aderiram ao projeto; 19 delas concluíram todas as etapas e hoje trabalham sob o uso e conceito adequados de reservas de água e respeito ao meio ambiente. Durante a solenidade, que acontecerá na Associação Comercial e Industrial de Araxá (Acia), serão exibidos vídeos e fotos dos trabalhos realizados. Todos os participantes receberão certificados de excelência ambiental.

De acordo com a analista do Sebrae Minas e gestora do projeto, Fabiana Vilela, a proposta agora “é mostrar o projeto, e os resultados obtidos, ao Poder Público, entidades e empresas, para que mais e mais produtores possam trabalhar conforme as normas ambientais”. A propósito, a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e a Agência Nacional de Águas (ANA) estarão presentes no evento. “Elas irão proferir palestras pertinentes ao assunto, já que as duas têm projetos semelhantes ao que encerramos agora”, destaca Fabiana.

Projeto Recomposição de APPs Úmidas de Araxá – Encerramento

Data: 1º de dezembro (terça-feira)

Horário: 19h

Local: Associação Comercial e Industrial de Araxá (Acia)

Av. Getúlio Vargas, 365, Centro

Notícias relacionadas

Deixe um comentário: