Super banner
Super banner

Retirada das árvores no Barreiro é feita com autorização do IPDSA

Retirada das árvores no Barreiro é feita com autorização do IPDSA

Foto: Caio Aureliano

A Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) desenvolve o projeto de recuperação da Igreja Nossa Senhora das Graças e urbanização em seu entorno. Toda a obra vai ficar em torno de R$ 1,5 milhão custeada pela companhia que pertence ao governo do Estado.

Após três meses de obras, hoje (5), começou o corte das árvores que estavam próximas do local situado no Barreiro.

O corte destas árvores causou uma grande repercussão nas redes sociais que colocaram a Prefeitura de Araxá como responsável por esta ação.

O engenheiro responsável pela obra, José Mousinho, afirma que a Codemig pediu autorização para o IPDSA para cortar as árvores. “Não é assim, chegando e cortando as árvores. Nós buscamos uma autorização e o IPDSA liberou o corte. As raízes estão comprometendo a fundação da igreja. Elas poderiam cair em cima da igreja e provocar acidentes. As raízes estavam danificando o asfalto”, diz o engenheiro.

O engenheiro também acrescenta que as árvores serão substituídas por outras espécies denominadas de oitis de médio porte.

A espécie é uma das arvores mais conhecidas para paisagismo urbano. A sua madeira é de ótima qualidade para diversos usos, como postes, estacas, dormentes e construções civis.  Espécie típica da flora brasileira é considerada uma árvore-símbolo da Região Nordeste.

Além do corte dessas árvores, a reforma abrange também telhado, pintura, parte elétrica, paisagismo, troca de vidro, dentre outros itens.

De acordo com o cronograma, a obra está prevista para ser encerrada em maio de 2014. 

Confira na integra a nota de esclarecimento enviada pelo IPDSA: clique aqui

Notícias relacionadas