Santa Casa implanta atendimento 24 horas de pediatria

Santa Casa implanta atendimento 24 horas de pediatria

A Santa Casa de Misericórdia de Araxá iniciou nesta semana o atendimento 24 horas em pediatria. A Secretaria Municipal de Saúde fechou contrato com os pediatras Elba Barbosa Moreira, Rodrigo de Melo Alves e Alexandre Scalon para realizarem os atendimentos.

O objetivo é disponibilizar um melhor acompanhamento aos pacientes e desafogar a grande demanda do Pronto Atendimento Municipal (PAM). A expectativa é que é os atendimentos em Clinica Medica e Obstetrícia também sejam oferecidos 24 horas a partir de março.

As três especialidades disponibilizadas 24 horas (clínica médica, pediatria e obstetrícia) na Santa Casa são consideradas fundamentais no sistema de saúde, sendo, inclusive, uma exigência do Programa de Melhoria e Fortalecimento dos Hospitais de Minas Gerais (Pro-Hosp) para a liberação de recursos.

As demais especialidades da rede municipal de saúde continuam com o plantão à distância, onde o médico fica em casa e só vai ao hospital em caso de urgência.

O secretário municipal de Saúde, Antônio Marcos Belo, diz que o atendimento 24 horas é uma proposta que estava planejada desde o ano passado.

“Nós estávamos com um grande problema, às vezes o paciente hospitalizado ficava quase que o dia inteiro sem uma visita do médico e isto gerava uma insegurança. O atendimento 24 horas na Santa Casa vai oferecer uma tranquilidade a mais para as mães. Já a certeza de um médico obstetra o dia todo no hospital é uma preocupação a menos para a gestante”, destaca Antônio Belo.

De acordo com ele, é grande a demanda nas três especialidades. “Para se ter uma ideia, nós temos, em média, três partos por dia, além de algumas pequenas cirurgias que diariamente surgem e necessitam do acompanhamento obstetra. Já a pediatria 24 horas nós já oferecemos no PAM (Pronto Atendimento Municipal, mas a demanda é grande. Além disso, na urgência e emergência não existe um vínculo entre paciente e médico”, afirma.

“Com o serviço na Santa Casa, a pessoa passar a ter um acompanhamento com um médico especifico, o que facilita o tratamento e o diagnostico”, acrescenta o secretário.

Notícias relacionadas