Santa Casa só implanta UTI neonatal se tiver contrapartida do município

Santa Casa só implanta UTI neonatal se tiver contrapartida do município

Fundamental para reduzir a mortalidade infantil e no tratamento de bebês prematuros, Araxá espera por uma UTI neonatal para atender não só a cidade como a demanda da região. Segundo o provedor da Santa Casa de Misericórdia, Nilson Vieira de Carvalho, o projeto para a implantação está em andamento, mas só poderá ser concluído com uma contrapartida do poder público.

“O projeto da UTI neonatal está em andamento, ele não foi paralisado, mas ela é deficitária. Nós sabemos de sua importância e com a sua implantação é fundamental que tenha uma contrapartida do município, porque ela é deficitária e isso tem sido confirmada em todos os municípios onde já foi implantada”, diz Nilson.

Para o provedor, a implantação da UTI neonatal é uma necessidade. “Sabemos da necessidade social e médica que ela representaria na região, o projeto está em andamento, logicamente que faltam bastante detalhes. Mas essas implantações de projetos demandam tempo, área física e uma série de situações que estão sendo tomadas providências.”

Notícias relacionadas