Servente de pedreiro é atropelado no Bela Vista

Servente de pedreiro é atropelado no Bela Vista

Um servente de pedreiro foi atropelado no fim da tarde de ontem (15), na rua Honório de Paiva Abreu, no bairro Bela Vista. Ele teve ferimentos no rosto, nos braços e nas pernas. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Pronto Atendimento Municipal (PAM).

A Polícia Militar (PM) esteve no local e constatou que a documentação do carro que atropelou o servente, um Gol, estava irregular. Foram lavradas as multas pertinentes e o veículo foi guinchado.

Segundo testemunhas, o servente estava em sua bicicleta voltando do serviço quando foi atingido pelo carro, conduzido pelo pedreiro Francisco Oliveira. Segundo o condutor, o servente apareceu de repente e não foi possível parar. “Estavam três (pessoas) de bicicleta e quando foi passar por eles, ele (servente) virou de uma vez e acabei acertando ele”, diz.

O pedreiro acrescenta que estava dirigindo a 40km/h e mesmo assim não teve jeito de evitar o atropelamento. Já o filho da vítima, André Luiz Guimarães, afirma que o carro estava em alta velocidade. “Ele veio correndo, e é isso que está acontecendo aqui na cidade. Os motoristas não têm respeito com os ‘bicicleteiros’ e com os pedestres”, conta.

Para André, a via é muito perigosa. “O pessoal passa correndo direto por aqui. Não é de hoje que eu presencio isso, é todo dia. Falta sinalização e só depois que acontece acidente é que alguém toma providência”, relata.

A bancária Lorena Velozo, mora próximo ao local do acidente e pede que sejam tomadas providências. “A gente não tem sinalização, a noite tem vacas soltas, já pedi providências na polícia e eles falam que a culpa é da prefeitura. Com isso, o problema não se resolve”, afirma.

Situação

   

Segundo os moradores, não é de hoje que o tráfego vem aumentando na rua Honório de Paiva Abreu. Novos bairros surgiram ao entorno, há muitas construções e a via não oferece segurança. Falta sinalização, iluminação e não há calçadas, além de pedestres e ciclistas terem que dividir a via, que estreita, com os veículos.

Providências

A possível ampliação da rua vai depender de um trabalho do Instituto de Planejamento Sustentável de Araxá (IPDSA) e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano.

Quanto à sinalização, a assessora municipal de Trânsito e Transportes, Viviani Antunes Gomes, garante que os trabalhos começam nos próximos dias.

Notícias relacionadas