Setor de Zoonoses estuda nova sede para o Canil

Setor de Zoonoses estuda nova sede para o Canil

O Setor de Zoonoses de Araxá tem buscado soluções para resolver o problema de superlotação do Canil Municipal e proliferação dos cães na cidade. De acordo com o chefe do Setor de Zoonoses, Elias Pedro Vieira, existem duas possibilidades sendo estudadas para a construção de um novo canil; execução de um antigo projeto, que passa pela analise dos engenheiros do Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável de Araxá (IPDSA) e caso a obra seja difícil e demorada, o novo canil será construído de uma forma mais simples e rápida, ao lado do Aterro Sanitário.

Segundo a coordenadora do Canil Municipal, Eliane Cristina de Resende, algumas medidas para amenizar o problema já foram tomadas, uma delas é o incentivo a adoção com visitas ao canil e com feiras. “A pessoa traz a carteira de identidade ou o CPF, escolhe o animal e realiza a adoção; e nós vamos fazer uma triagem para que esses cachorros não voltem para as ruas”, diz.

O canil conta com mais de 300 animais e segundo Eliane a situação do local é critica. “Ainda há muitos cachorros nas ruas, mas está difícil saber se muitos deles têm dono ou se são realmente cachorros abandonados”, destaca. Eliane acrescenta que o uso da coleira ajuda no trabalho da carrocinha. “É muito importante o uso da coleira, pois assim identificamos que o cão tem uma casa pra voltar”, explica.

Eliane alerta que a adoção é um procedimento que deve ser levado a sério pela população. “A pessoa que deseja adotar um dos nossos cães deve entender que é para o resto da vida do animal. O cachorro não vai sobreviver sozinho, ele não pode ser solto novamente e precisa de um espaço em que ele fique bem alojado”, diz.

Feira de Adoção

Neste sábado (7) será realizada a primeira feira de adoção deste ano, no estacionamento da Casa da Lavoura, na av. João Paulo II. Os animais devidamente vacinados e aptos para serem adotados permanecerão no local das 8h às 11h30.

Notícias relacionadas