Setur amplia projeto de roteirização em Minas

Setur amplia projeto de roteirização em Minas

A Secretaria de Estado de Turismo (Setur), com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae-MG), iniciou este mês a segunda etapa do Projeto de Roteirização em Minas Gerais. A iniciativa irá atender os municípios localizados no Lago de Furnas, Circuito dos Lagos e Circuito da Canastra, que ficam nas regiões do Sul de Minas, Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, respectivamente.

O objetivo é ampliar e diversificar o cardápio de produtos turísticos de Minas Gerais. A iniciativa, que integra o Projeto Estruturador Destinos Turísticos Estratégicos, prevê a profissionalização da cadeia produtiva do turismo, além da formatação de roteiros turísticos integrados e competitivos com foco no mercado nacional.

Para a secretária de Estado de Turismo, Érica Drumond, a prestação de serviços de excelência e a diversificação da oferta turística, através da inovação de produtos, são fatores essenciais para atrair maior número de turistas.

“É fundamental a criação de produtos turísticos de qualidade, operacionalizáveis e de fácil comercialização, ampliando ainda mais a tendência vivencial proporcionada pelo turismo, incluindo a participação direta da sociedade e empreendedores locais, fomentando a rede de serviços” afirma.

Etapas do projeto

A primeira das seis fases do projeto foi finalizada em outubro, quando uma equipe de técnicos e consultores concluiu análise de mercado nas seguintes cidades: Boa Esperança, Capitólio, Formiga, São João Batista do Glória e Varginha, localizadas no Lago de Furnas.

No Circuito dos Lagos, os estudos percorreram as cidades de Uberaba, Conceição das Alagoas e Conquista. Já no Circuito da Canastra, Sacramento, Araxá e São Roque de Minas foram os municípios pesquisados.

A fase atual do projeto prevê reuniões com o empresariado local, identificação das potencialidades existentes e a sensibilização dos atores locais. Ao final desta etapa, novos produtos turísticos e roteiros serão apresentados por empresas e entidades locais com o objetivo de ampliar o cardápio a ser ofertado ao mercado.

As fases seguintes que têm conclusão prevista para o final do próximo ano abrangem: Elaboração de Produtos e Roteiros e Criação de uma Rede de Serviços; Indicação dos produtos testados; Elaboração e apresentação do portfólio dos produtos; Roteiros elaborados e acompanhamento.

O produto desenvolvido ao final de todas as etapas fará parte de um cardápio de roteiros turísticos inovadores e será ofertado tanto para o público final quanto para os operadores de viagens, com o objetivo de ampliar o fluxo de turistas no Estado.

Investimento do governo

O governo de Minas, por meio da Setur, destinou para o Projeto de Roteirização cerca de R$ 1,2 milhão. Em 2008 foram contemplados os Circuitos Turísticos Caminhos do Sul de Minas, Serras Verdes do Sul de Minas e Terras Altas da Mantiqueira. Ainda este ano mais cinco municípios serão incorporados ao projeto: São Lourenço, Caxambu, Cambuquira, Lambari e Carmo de Minas.

Notícias relacionadas