Super banner
Super banner

Sinplalto pede apoio da Câmara para iniciar negociação com a prefeitura

Sinplalto pede apoio da Câmara para iniciar negociação com a prefeitura

A diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais das Prefeituras, Câmaras e Autarquias da Microrregião do Planalto de Araxá (Sinplalto) na Câmara Municipal, na tarde desta quarta-feira (22), para pedir apoio do Legislativo para intermediar a conversa entre a administração municipal e o Sinplalto na discussão de questões voltadas ao servidor. Segundo o prefeito Jeová Moreira da Costa, a administração está aberta a qualquer negociação.

“Estamos procurando a Câmara porque nós queremos que ela seja intermediadora das reuniões que tentamos agendar com Executivo e não fomos felizes. Encaminhamos ofício em janeiro, em março, inclusive para a casa dele (Jeová Moreira), mas não obtivemos resposta”, diz o presidente da Sinplalto, Hely Aires.

Ele destaca que pretende discutir a real situação dos servidores com o prefeito. “Temos leis ultrapassadas no estatuto do servidor, plano de carreira, a questão do Iprema (Instituto de Previdência Municipal), a questão do aumento salarial e perdas salariais.”

Segundo o presidente do Sinplalto, ainda não há maneira de se pensar em porcentagem de aumento, uma vez que é preciso avaliar cada área e discutir com o prefeito a real situação financeira do município.

A falta de comando no sindicato é apontada por Hely como um dos fatores para os servidores ficarem oito anos sem aumento. “O sindicato deixou o servidor público sem representatividade, nós assumimos (Sinplalto) em agosto do ano passado e estamos prontos para dar a cara a tapa em favor dos servidores”, afirma.

Prefeito

O prefeito Jeová Moreira da Costa diz que está aberto a qualquer negociação em prol da comunidade. “Nosso governo está aberto a todas possibilidades e compartilhamento de ideias que venham buscar a satisfação da comunidade e nós defendemos o servidor público.”

“Entendemos que o servidor é o maior patrimônio da cidade, entendemos a necessidade do aumento salarial, mas é preciso realizar capacitação, treinamento e motivação do servidor público, que não foi motivado em oito anos de administração, principalmente na parte salarial”, acrescenta.

Na manhã de hoje, o prefeito se reuniu com a Assessoria Jurídica e com o secretário municipal de Planejamento e Gestão, José Clementino dos Santos, para enviar um projeto de lei à Câmara que dá autoridade ao Executivo para começar um trabalho de motivação e reconhecimento. “Isso seria um ajustamento (para o servidor) em cada setor, com os deveres e os direitos, e dentro desses direitos é claro que existe uma remuneração digna”, diz Jeová.

Ações sindicais

O sindicato lançará em breve um informativo aos servidores e pretende criar, em parceria com a administração, um plano de saúde para a classe.

Notícias relacionadas