Sobe para 15 o número de casos de dengue confirmados

Sobe para 15 o número de casos de dengue confirmados

Antônio Marcos Belo, secretário municipal de Saúde

Da Redação – A Secretaria Municipal de Saúde confirmou o 15º caso de dengue registrado em Araxá neste ano. As constantes chuvas que caíram em todo o Estado e na cidade em março passado, além do período após o Carnaval considerado crítico devido o grande fluxo de pessoas entre os municípios, foram as principais causas para o aumento. A quantidade de notificações continua a mesma, 66, sendo que algumas ainda estão sendo analisadas pela Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte.

O secretário municipal de Saúde, Antônio Marcos Belo, diz que foram treze casos registrados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e dois pela rede particular. “Quando a chuva reduz, a água empoçada vira foco de reprodução do mosquito Aedes aegypti. Hoje a situação está bem melhor do que 2010, quando tivemos muitos casos confirmados após o período de Carnaval. Mas de qualquer forma, temos que ficar atentos e continuar com a prevenção que é extremamente importante, principalmente com essas constantes chuvas.”

De acordo com ele, a expectativa é que Araxá registre uma redução significativa no número de casos. “O ano passado tivemos 189 casos confirmados da doença e 523 notificações, um índice bastante alto, assim como aconteceu em todo o país. Pelo trabalho que realizamos e também com toda a mobilização realizada no Estado, esperamos reduzir muito esse número. Os bairros que mais preocupam estão localizados na região Norte e Oeste – Salomão Drummond e Alvorada. A nossa equipe realizou um arrastão na região e esperamos que essa ação tenha uma resposta positiva.”

Segundo Belo, as pessoas devem diariamente verificar possíveis focos de dengue em sua própria residência. “Com o período de chuvas temos que constantemente verificar um possível foco. Se a pessoa encontra muitos pernilongos durante a noite, provavelmente terá o Aedes aegypti durante o dia porque a residência tem locais de proliferação de mosquito. As pessoas têm que ficar atentas a reservatórios de água, caixa d’água, vasilhames, enfim, todo local que acumula água é propício. A participação das pessoas no combate a dengue é muito importante para que o surto que aconteceu em 2010 não se repita”, destaca o secretário.

Notícias relacionadas