Suplemento Literário de Minas completa 42 anos

Suplemento Literário de Minas completa 42 anos

O Suplemento Literário de Minas Gerais, a mais antiga publicação no gênero ainda em circulação no país, completou 42 anos de cara renovada. Com um visual novo e moderno, a publicação reúne alguns dos principais intelectuais brasileiros em torno de reflexões sobre a literatura e as artes, além de temas da sociedade contemporânea, e ainda abre espaços para revelar novos talentos literários. Com tiragem de 15 mil exemplares, o suplemento é distribuído todo mês, gratuitamente, não só em Minas, mas em diversos lugares do mundo.

Lançado em 1966, o Suplemento Literário foi criado no auge do regime militar no país. No mínimo, poderia ser considerado um veículo retrógrado e intransigente, difusor de idéias impostas pela ditadura. Pois não foi o que aconteceu em Minas, durante o governo de Israel Pinheiro, o último a ser eleito pelo povo, durante o regime militar.

Das mãos do genial escritor Murilo Rubião surgiu o Suplemento Literário. As oito primeiras páginas lançadas em 3 de setembro daquele ano fizeram circular por Minas e pelo Brasil o melhor da literatura e das artes plásticas.

Pelos três anos em que Rubião coordenou as páginas da publicação, chegavam às mãos do escritor mineiro colaborações de grande peso literário, como Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, Henriqueta Lisboa, Guimarães Rosa, Murilo Mendes, Antônio Cândido, os irmãos Augusto e Haroldo de Campos, Bueno de Rivera, Lúcia Machado de Almeida, Emílio Moura, entre muitos outros.

Nos anos seguintes, revelou também os nomes de Humberto Werneck, Ivan Ângelo, Roberto Drummond, Oswaldo França Júnior e muitos outros.

Notícias relacionadas