Transformação do Cefet-MG em Universidade Tecnológica é debatida em Leopoldina

Transformação do Cefet-MG em Universidade Tecnológica é debatida em Leopoldina

Cefet MG - Bosco

No momento em que cidadãos saem às ruas para defender causas importantes para a sociedade brasileira, a reivindicação para que o Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG) se transforme em universidade tecnológica ganha mais força. Esta foi a principal conclusão da audiência pública da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), que debateu o assunto em Leopoldina (Zona da Mata) nesta quinta-feira (20/6/13).

Antes do início da reunião, dezenas de alunos da instituição, com os rostos pintados, promoveram uma manifestação pacífica em prol da causa da transformação do Cefet em universidade. O deputado Bosco (PTdoB), autor do requerimento que deu origem à audiência, elogiou a mobilização dos estudantes, a exemplo dos protestos democráticos que se espalham pelo país, e ressaltou que o objetivo desta série de reuniões é justamente disseminar a discussão por toda a sociedade.

“O Cefet é uma instituição séria, uma referência na educação em todo o país. Todos conhecem sua qualidade de ensino, mas ainda falta esse reconhecimento do governo federal. Falta apenas a vontade política para essa transformação em universidade tecnológica, uma causa que deixou de ser apenas das pessoas ligadas ao Cefet, mas de toda a sociedade, diante da importância da educação para o futuro do País”, reforçou.

Centenas de pessoas estiveram na reunião, realizada no auditório da Igreja Evangélica Maranatha. Participaram da audiência pública professores, alunos, lideranças políticas e representantes da sociedade civil. Dentre eles, o diretor-geral do Cefet-MG, Márcio Silva Basílio, o diretor do campus Leopoldina do Cefet-MG, Júlio César Nogueira Gesualdo, o prefeito de Leopoldina, José Roberto de Oliveira, a promotora Lúcia Helena Dantas da Costa, a representante do Grêmio Estudantil, Mila Oliveira Aguiar, o presidente do Diretório Acadêmico, Luiz Gustavo de Pádua Freitas, e os presidentes das Câmaras Municipais de Leopoldina, Otávio Arantes Xavier, de Além Paraíba, Tiago Sabino, e de Cataguases, Fernando Pacheco Fialho.

Notícias relacionadas