Vacinação contra a gripe começa na próxima semana

Vacinação contra a gripe começa na próxima semana

Da Redação – Começa na próxima segunda-feira (25) a vacinação contra a Influenza. Trata-se de uma vacina trivalente, que protege contra três vírus diferentes, incluindo gripe sazonal e H1N1. Em todo o Estado, serão imunizados idosos, gestantes, crianças com idade entre seis meses e 2 anos, trabalhadores da área de saúde e indígenas que vivem em aldeias. Até o dia 13 de maio, data prevista para o encerramento da campanha, devem ser vacinadas 3.124.715 pessoas.

“Nosso objetivo é proteger a parcela da população que corre mais risco de ter a doença na forma mais grave. Com isso, vamos evitar as internações e, principalmente, a mortalidade em virtude da doença. A meta é vacinar pelo menos até 80% da população alvo”, afirma a coordenadora estadual de Imunização, Tânia Brant.

Com o slogan “Aprenda com os mais velhos. Vacine-se contra a influenza”, a campanha envolverá, em todo o Estado, cerca de 13 mil profissionais de saúde. Haverá ainda 5,5 mil postos fixos e volantes, além de 1.525 veículos. Foram investidos R$ 2.672.705,60, sendo R$ 797.731,35 provenientes do tesouro estadual.

A vacina contra a influenza é composta por diferentes cepas do vírus Myxovirus influenzae inativados, fragmentados e purificados. A composição e concentração das substâncias que compõem a vacina são atualizadas a cada ano, levando em consideração os dados epidemiológicos e as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

A vacina é contra-indicada somente para pessoas que têm alergia grave a ovo de galinha e a seus derivados, bem como para aquelas que apresentaram reações anafiláticas graves a doses anteriores.

“A contraindicação é válida somente nos casos de alergia grave. Ou seja, são aquelas pessoas que não podem comer sequer alimentos feitos que levem ovo”, explica Tânia.

Além disso, pessoas que estiverem com doenças agudas febris moderadas ou graves devem adiar a vacinação até o desaparecimento dos sintomas.

Doença

Os sintomas da influenza sazonal e da H1N1 costumam ser parecidos, sendo as duas caracterizadas por febre repentina, tosse, dor de cabeça, dores musculares e nas articulações e coriza (nariz escorrendo). Elas, no entanto, são causadas por diferentes subtipos do vírus influenza.

A influenza A (H1N1) é uma doença respiratória aguda, altamente contagiosa de pessoa para pessoa, causada por um novo subtipo do vírus influenza que teve origem na recombinação genética do vírus de origem suína, humana e provavelmente aviária.

Em 2009, quando surgiram os primeiros casos de influenza H1N1, houve 2.929 notificações, com 204 mortes. Em 2010, foram registrados 11 casos e três mortes. Este ano, até o momento, não houve notificações.

“Sem dúvida, a redução significativa de casos se deve aos bons resultados obtidos na campanha de vacinação do ano passado. O vírus continua circulando, mas as pessoas estão protegidas”, ressalta Tânia.

Em Araxá

O Dia D da campanha acontece em 30 de abril, um sábado, quando todas as Unidades de Saúde (Unis), Programas de Saúde da Família (PSFs), Centro de Vacinação e postos volantes funcionam das 8h às 17h.

Nos demais dias, a vacinação também acontece das 8h às 17h em todas as Unis, PSFs e Centro de Vacinação.

Com Agência Minas

Notícias relacionadas